Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 29 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

BC: projeção para saldo total de crédito em 2020 passa de alta de 7,6% para 11,5%



24/09/2020 | 09:21


A pandemia do novo coronavírus, que traz impactos profundos para a economia brasileira, levou o Banco Central (BC) a promover ajustes em suas projeções para o mercado de crédito em 2020. A instituição alterou, no Relatório Trimestral de Inflação (RTI), sua estimativa para o saldo total de crédito este ano de alta de 7,6% para alta de 11,5%.

Dentro do crédito total, a projeção do saldo de operações com pessoas físicas passou de alta de 5,8% para elevação de 7,8%. No caso das empresas, a expectativa foi de alta de 10,0% para alta de 16,5%.

Já a projeção para o saldo de crédito livre - aquele que não utiliza recursos da poupança ou do BNDES - passou de alta de 10,6% para elevação de 12,5%. Dentro do crédito livre, a projeção para o crédito às pessoas físicas seguiu em alta de 6,5%. No caso das pessoas jurídicas, passou de elevação de 15,6% para avanço de 20,0%.

A projeção do BC para o saldo de crédito direcionado, que utiliza recursos da poupança e do BNDES, saltou de alta de 3,5% para crescimento de 10,1%. Dentro do crédito direcionado, a projeção do saldo para as pessoas físicas foi de alta de 5,0% para avanço de 9,5%. No caso das pessoas jurídicas, a projeção passou de alta de 1,0% para alta de 11,0%.

Desde o início da pandemia, o BC e o Ministério da Economia vêm adotando medidas para estimular o crédito a famílias e empresas neste momento de maior demanda.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

BC: projeção para saldo total de crédito em 2020 passa de alta de 7,6% para 11,5%


24/09/2020 | 09:21


A pandemia do novo coronavírus, que traz impactos profundos para a economia brasileira, levou o Banco Central (BC) a promover ajustes em suas projeções para o mercado de crédito em 2020. A instituição alterou, no Relatório Trimestral de Inflação (RTI), sua estimativa para o saldo total de crédito este ano de alta de 7,6% para alta de 11,5%.

Dentro do crédito total, a projeção do saldo de operações com pessoas físicas passou de alta de 5,8% para elevação de 7,8%. No caso das empresas, a expectativa foi de alta de 10,0% para alta de 16,5%.

Já a projeção para o saldo de crédito livre - aquele que não utiliza recursos da poupança ou do BNDES - passou de alta de 10,6% para elevação de 12,5%. Dentro do crédito livre, a projeção para o crédito às pessoas físicas seguiu em alta de 6,5%. No caso das pessoas jurídicas, passou de elevação de 15,6% para avanço de 20,0%.

A projeção do BC para o saldo de crédito direcionado, que utiliza recursos da poupança e do BNDES, saltou de alta de 3,5% para crescimento de 10,1%. Dentro do crédito direcionado, a projeção do saldo para as pessoas físicas foi de alta de 5,0% para avanço de 9,5%. No caso das pessoas jurídicas, a projeção passou de alta de 1,0% para alta de 11,0%.

Desde o início da pandemia, o BC e o Ministério da Economia vêm adotando medidas para estimular o crédito a famílias e empresas neste momento de maior demanda.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;