Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

EUA: agentes que negociarem com indivíduos sob sanções podem ser punidos



21/09/2020 | 13:23


O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steve Mnuchin, afirmou nesta segunda-feira, 21, que agentes financeiros que negociarem com indivíduos embargados pelo país podem ser alvos de sanções americanas. Feita durante evento para anunciar uma série de restrições contra pessoas ligadas ao regime iraniano, a declaração remete ao escândalo divulgado hoje sobre uma série de bancos que supostamente estariam envolvidos em transações ilegais.

Conforme mostrou reportagem do BuzzFeed News, pelo menos cinco instituições bancárias continuaram fechando negócios com "oligarcas, criminosos e terroristas" mesmo depois de proibições por Washington. Mnuchin afirmou que as restrições são importantes para promover a paz.

Terrorismo

No evento, que contou com uma série de autoridades, o secretário de Estado, Mike Pompeo, reafirmou que o Irã é o "líder global no financiamento de terrorismo", e indicou que, caso os EUA não tivessem se retirado no acordo nuclear durante a administração de Donald Trump, o regime dos aiatolás "teria capacidade para manter um estado terrorista", com mais recursos para financiar suas ações. Pompeo indicou ainda a imposição de sanções a membros ligados ao governo venezuelano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA: agentes que negociarem com indivíduos sob sanções podem ser punidos


21/09/2020 | 13:23


O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steve Mnuchin, afirmou nesta segunda-feira, 21, que agentes financeiros que negociarem com indivíduos embargados pelo país podem ser alvos de sanções americanas. Feita durante evento para anunciar uma série de restrições contra pessoas ligadas ao regime iraniano, a declaração remete ao escândalo divulgado hoje sobre uma série de bancos que supostamente estariam envolvidos em transações ilegais.

Conforme mostrou reportagem do BuzzFeed News, pelo menos cinco instituições bancárias continuaram fechando negócios com "oligarcas, criminosos e terroristas" mesmo depois de proibições por Washington. Mnuchin afirmou que as restrições são importantes para promover a paz.

Terrorismo

No evento, que contou com uma série de autoridades, o secretário de Estado, Mike Pompeo, reafirmou que o Irã é o "líder global no financiamento de terrorismo", e indicou que, caso os EUA não tivessem se retirado no acordo nuclear durante a administração de Donald Trump, o regime dos aiatolás "teria capacidade para manter um estado terrorista", com mais recursos para financiar suas ações. Pompeo indicou ainda a imposição de sanções a membros ligados ao governo venezuelano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;