Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Cuca lamenta nova punição dada pela Fifa ao Santos e 'libera' Elias e Laércio

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


21/09/2020 | 10:25


O Santos vive uma grave crise financeira e foi surpreendido nesta semana ao receber da Fifa mais uma punição pelo não pagamento de dívidas. O clube paulista está proibido de inscrever jogadores nas próximas três janelas de transferências em função de débitos com o Hamburgo, da Alemanha, e com o Huachipato, do Chile - o primeiro de R$ 30 milhões pela contratação do zagueiro Cléber Reis, e a outra de R$ 18 milhões pela aquisição do venezuelano Soteldo.

O técnico Cuca falou pela primeira vez sobre a nova punição dada pela Fifa ao Santos e lamentou o ocorrido, o que impede a liberação para ter reforços. Agora diz que não pensa na chegada de novos atletas. "Eu cuido dos meninos e só, não quero saber de mais nada. Meu trabalho foi tentar ajustar aqueles que estavam na Justiça, os casos do Everson e (Eduardo) Sasha, e deu certo. Quitamos parte das pendências e não penso em reforço nenhum porque tenho que cuidar dos meninos. Não me queixo de nada", disse.

O desabafo de Cuca aconteceu após o empate sem gols contra o Botafogo, na noite de domingo, no Rio de Janeiro, pelo Campeonato Brasileiro. "Vou dar meu máximo, não vou lamentar punição. Colocar culpa em um ou outro... Isso não ajuda o Santos em nada. O pessoal lá sabe o que deve fazer e até quando tem para fazer", emendou o treinador.

O que o Santos tem de fazer para poder contratar é pagar o que deve ao Hamburgo e ao Huachipato ou fazer um acordo com os dois clubes. Quando eles foram oficializados, a Fifa retirará a proibição de inscrever novos jogadores.

Dois deles até já estão acertados com o Santos e treinando sob supervisão do clube, mas Cuca revelou que já os liberou se quiserem achar um novo time. São os casos do volante Elias - com passagens por Corinthians e Atlético-MG -, e o zagueiro Laércio, ex-Caxias-RS.

"O que eu faço com Elias e Laércio? Sou aberto, chamei o Elias e disse que pode ir que ninguém vai segurar. Mesma coisa com Laércio. São profissionais, precisam jogar. Se forem, vamos lançar outros meninos e tocar o barco", concluiu Cuca.

O Santos agora volta a campo nesta quinta-feira contra o Delfín, no Equador, às 23 horas (de Brasília), pela Copa Libertadores. A delegação seguirá treinando no Rio de Janeiro até a viagem para o compromisso pela quarta rodada do Grupo G.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cuca lamenta nova punição dada pela Fifa ao Santos e 'libera' Elias e Laércio


21/09/2020 | 10:25


O Santos vive uma grave crise financeira e foi surpreendido nesta semana ao receber da Fifa mais uma punição pelo não pagamento de dívidas. O clube paulista está proibido de inscrever jogadores nas próximas três janelas de transferências em função de débitos com o Hamburgo, da Alemanha, e com o Huachipato, do Chile - o primeiro de R$ 30 milhões pela contratação do zagueiro Cléber Reis, e a outra de R$ 18 milhões pela aquisição do venezuelano Soteldo.

O técnico Cuca falou pela primeira vez sobre a nova punição dada pela Fifa ao Santos e lamentou o ocorrido, o que impede a liberação para ter reforços. Agora diz que não pensa na chegada de novos atletas. "Eu cuido dos meninos e só, não quero saber de mais nada. Meu trabalho foi tentar ajustar aqueles que estavam na Justiça, os casos do Everson e (Eduardo) Sasha, e deu certo. Quitamos parte das pendências e não penso em reforço nenhum porque tenho que cuidar dos meninos. Não me queixo de nada", disse.

O desabafo de Cuca aconteceu após o empate sem gols contra o Botafogo, na noite de domingo, no Rio de Janeiro, pelo Campeonato Brasileiro. "Vou dar meu máximo, não vou lamentar punição. Colocar culpa em um ou outro... Isso não ajuda o Santos em nada. O pessoal lá sabe o que deve fazer e até quando tem para fazer", emendou o treinador.

O que o Santos tem de fazer para poder contratar é pagar o que deve ao Hamburgo e ao Huachipato ou fazer um acordo com os dois clubes. Quando eles foram oficializados, a Fifa retirará a proibição de inscrever novos jogadores.

Dois deles até já estão acertados com o Santos e treinando sob supervisão do clube, mas Cuca revelou que já os liberou se quiserem achar um novo time. São os casos do volante Elias - com passagens por Corinthians e Atlético-MG -, e o zagueiro Laércio, ex-Caxias-RS.

"O que eu faço com Elias e Laércio? Sou aberto, chamei o Elias e disse que pode ir que ninguém vai segurar. Mesma coisa com Laércio. São profissionais, precisam jogar. Se forem, vamos lançar outros meninos e tocar o barco", concluiu Cuca.

O Santos agora volta a campo nesta quinta-feira contra o Delfín, no Equador, às 23 horas (de Brasília), pela Copa Libertadores. A delegação seguirá treinando no Rio de Janeiro até a viagem para o compromisso pela quarta rodada do Grupo G.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;