Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Em partida com público, Djokovic vence Casper Ruud e busca quinto título em Roma



20/09/2020 | 13:19


O sérvio Novak Djokovic encontrou muitas dificuldades, especialmente no primeiro set, mas conseguiu derrotar neste domingo o norueguês Cásper Ruud, 34º do ranking da ATP, por 2 sets a 0, parciais de 7/5 e 6/3, e avançou à final do Masters 1000 de Roma pela décima vez em sua carreira.

O número 1 do mundo busca o quinto título em Roma. Ele foi campeão do torneio italiano disputado no saibro em 2008, 2011, 2014 e 2015 e ficou com o vice em outras cinco oportunidade - 2009, 2012, 2016, 2017 e 2019. O sérvio de 33 anos disputará a 116ª final de sua carreira e persegue o 81º título de nível ATP.

Foi a 30ª vitória em 31 jogos na temporada de 2020 de Djokovic. Seu único revés foi a desqualificação nas oitavas de final do US Open, em Nova York, depois de ter acertado uma árbitra de linha quando tentava isolar uma bolinha na partida contra o espanhol Pablo Carreño Busta.

O adversário de Djokovic será o vencedor do confronto entre o argentino Diego Schwartzman, 15º do mundo e algoz de Rafael Nadal nas quartas de final, e o canadense Denis Shapovalov, 14º do ranking. O jogo será realizado neste domingo.

Durante toda a semana, o público não pôde comparecer no Masters 1000 de Roma. No entanto, nas semifinais, a entrada dos torcedores foi liberada e assim será também na final, marcada para esta segunda-feira. Foi autorizada a entrada de mil torcedores. O uso de máscaras era obrigatório e o distanciamento nas cadeiras também.

Djokovic teve problemas principalmente no primeiro set. Ele mostrou irritação com alguns torcedores que se deslocaram nas arquibancadas entre os pontos, algo que não é permitido em uma partida de tênis enquanto os pontos estão em disputa. Também discutiu com o árbitro mais de uma vez e chegou a levar uma advertência por conta dos gritos após um ponto.

Agressivo em seus primeiros games, Ruud conseguiu uma quebra cedo e mostrou consistência no fundo da quadra diante do número 1 do mundo, que, incomodado, cometeu muitos erros não forçados. No entanto, o sérvio cresceu e devolveu a quebra justamente quando o adversário sacou para fechar o set. Depois, o veterano correu mais riscos, mas salvou dois break points e, com um saque potente e devoluções precisas, fechou a parcial em 7/5.

Na segunda parcial, Djokovic novamente foi muito ameaçado, mas escapou de ter seu saque quebrado em três oportunidades. A partir daí, encaixou seu jogo, ganhou confiança e venceu 12 pontos de 14 possíveis para abrir 5/2 e ficar confortável. O jovem norueguês confirmou seu último game de serviço, mas a desvantagem já era grande àquela altura e o sérvio fechou o set na sequência para sacramentar o triunfo.

Apesar do revés, Casper Ruud pode sair feliz do torneio, já que fez história ao se tornar o primeiro de seu país a chegar em uma semifinal de um Masters 1000.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em partida com público, Djokovic vence Casper Ruud e busca quinto título em Roma


20/09/2020 | 13:19


O sérvio Novak Djokovic encontrou muitas dificuldades, especialmente no primeiro set, mas conseguiu derrotar neste domingo o norueguês Cásper Ruud, 34º do ranking da ATP, por 2 sets a 0, parciais de 7/5 e 6/3, e avançou à final do Masters 1000 de Roma pela décima vez em sua carreira.

O número 1 do mundo busca o quinto título em Roma. Ele foi campeão do torneio italiano disputado no saibro em 2008, 2011, 2014 e 2015 e ficou com o vice em outras cinco oportunidade - 2009, 2012, 2016, 2017 e 2019. O sérvio de 33 anos disputará a 116ª final de sua carreira e persegue o 81º título de nível ATP.

Foi a 30ª vitória em 31 jogos na temporada de 2020 de Djokovic. Seu único revés foi a desqualificação nas oitavas de final do US Open, em Nova York, depois de ter acertado uma árbitra de linha quando tentava isolar uma bolinha na partida contra o espanhol Pablo Carreño Busta.

O adversário de Djokovic será o vencedor do confronto entre o argentino Diego Schwartzman, 15º do mundo e algoz de Rafael Nadal nas quartas de final, e o canadense Denis Shapovalov, 14º do ranking. O jogo será realizado neste domingo.

Durante toda a semana, o público não pôde comparecer no Masters 1000 de Roma. No entanto, nas semifinais, a entrada dos torcedores foi liberada e assim será também na final, marcada para esta segunda-feira. Foi autorizada a entrada de mil torcedores. O uso de máscaras era obrigatório e o distanciamento nas cadeiras também.

Djokovic teve problemas principalmente no primeiro set. Ele mostrou irritação com alguns torcedores que se deslocaram nas arquibancadas entre os pontos, algo que não é permitido em uma partida de tênis enquanto os pontos estão em disputa. Também discutiu com o árbitro mais de uma vez e chegou a levar uma advertência por conta dos gritos após um ponto.

Agressivo em seus primeiros games, Ruud conseguiu uma quebra cedo e mostrou consistência no fundo da quadra diante do número 1 do mundo, que, incomodado, cometeu muitos erros não forçados. No entanto, o sérvio cresceu e devolveu a quebra justamente quando o adversário sacou para fechar o set. Depois, o veterano correu mais riscos, mas salvou dois break points e, com um saque potente e devoluções precisas, fechou a parcial em 7/5.

Na segunda parcial, Djokovic novamente foi muito ameaçado, mas escapou de ter seu saque quebrado em três oportunidades. A partir daí, encaixou seu jogo, ganhou confiança e venceu 12 pontos de 14 possíveis para abrir 5/2 e ficar confortável. O jovem norueguês confirmou seu último game de serviço, mas a desvantagem já era grande àquela altura e o sérvio fechou o set na sequência para sacramentar o triunfo.

Apesar do revés, Casper Ruud pode sair feliz do torneio, já que fez história ao se tornar o primeiro de seu país a chegar em uma semifinal de um Masters 1000.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;