Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Pogacar vence etapa, reverte desvantagem para líder e conquistará Volta da França



19/09/2020 | 16:52


O esloveno Tadej Pogacar, da equipe Emirates, será coroado neste domingo, logo após a 21.ª e última etapa - plana com chegada em Paris - o campeão da edição de 2020 da Volta da França, a mais tradicional prova de ciclismo de estrada do mundo. Neste sábado, um contrarrelógio entre as cidades de Lure e La Planche de Belles Filles, que marcou a 20.ª e mais decisiva etapa, com final em subida de 36 km (quando os ciclistas largam sozinhos, um a cada dois minutos), Pogacar fez o que parecia impossível e entrou para a história.

Ele começou com 57 segundos de desvantagem para o líder, o também esloveno Primoz Roglic (Jumbo Visma). Porém, fechou com o tempo de 55s56. Não só foi o campeão da etapa como tirou toda vantagem do compatriota. De 57 segundos atrás, passa a liderar com 59 segundos de frente.

Como a última etapa trata-se de uma competição plana, é certo que todos os ciclistas vão cruzar no pelotão com o mesmo tempo e a disputa só ocorrerá para os pontos (camisa verde, dos velocistas). Assim, Pogacar só não pode ser oficialmente declarado campeão porque, pelo regulamento, precisará completar a etapa, mesmo chegando na rabeira do pelotão para não ser desclassificado, o que é improvável.

Pogacar escreve o seu nome na história de maneira inquestionável ao garantir três camisas da Volta da França. Além da amarela, dada ao líder da classificação geral, ganhará a branca e a branca com bolinhas vermelhas. A primeira porque aos 21 anos se tornará o mais jovem campeão nos últimos 80 anos, destronando o colombiano Egan Bernal, vencedor em 2019 com 25 anos. E a segunda por ser o melhor montanhista.

"Estou sonhando. É inacreditável. Mas eu e minha equipe estudamos muito o percurso, sabia tudo o que fazer e, no fim, dei aceleração máxima, pois sabia que podia vencer", disse Pogacar.

A etapa deste domingo tem apenas uma decisão: quem ficará com a camisa verde. Tudo indica que será Sam Bennet, irlandês da Quick Step. Ele lidera com 319 pontos contra 264 pontos de Peter Sagan, eslovaco da Bora que venceu sete das últimas oito edições da Volta da França por pontos. Bennet só perderá se ocorrer um desastre: perder para Sagan no sprint intermediário e ficar fora do Top 10 na chegada. E isso se o rival vencer a etapa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pogacar vence etapa, reverte desvantagem para líder e conquistará Volta da França


19/09/2020 | 16:52


O esloveno Tadej Pogacar, da equipe Emirates, será coroado neste domingo, logo após a 21.ª e última etapa - plana com chegada em Paris - o campeão da edição de 2020 da Volta da França, a mais tradicional prova de ciclismo de estrada do mundo. Neste sábado, um contrarrelógio entre as cidades de Lure e La Planche de Belles Filles, que marcou a 20.ª e mais decisiva etapa, com final em subida de 36 km (quando os ciclistas largam sozinhos, um a cada dois minutos), Pogacar fez o que parecia impossível e entrou para a história.

Ele começou com 57 segundos de desvantagem para o líder, o também esloveno Primoz Roglic (Jumbo Visma). Porém, fechou com o tempo de 55s56. Não só foi o campeão da etapa como tirou toda vantagem do compatriota. De 57 segundos atrás, passa a liderar com 59 segundos de frente.

Como a última etapa trata-se de uma competição plana, é certo que todos os ciclistas vão cruzar no pelotão com o mesmo tempo e a disputa só ocorrerá para os pontos (camisa verde, dos velocistas). Assim, Pogacar só não pode ser oficialmente declarado campeão porque, pelo regulamento, precisará completar a etapa, mesmo chegando na rabeira do pelotão para não ser desclassificado, o que é improvável.

Pogacar escreve o seu nome na história de maneira inquestionável ao garantir três camisas da Volta da França. Além da amarela, dada ao líder da classificação geral, ganhará a branca e a branca com bolinhas vermelhas. A primeira porque aos 21 anos se tornará o mais jovem campeão nos últimos 80 anos, destronando o colombiano Egan Bernal, vencedor em 2019 com 25 anos. E a segunda por ser o melhor montanhista.

"Estou sonhando. É inacreditável. Mas eu e minha equipe estudamos muito o percurso, sabia tudo o que fazer e, no fim, dei aceleração máxima, pois sabia que podia vencer", disse Pogacar.

A etapa deste domingo tem apenas uma decisão: quem ficará com a camisa verde. Tudo indica que será Sam Bennet, irlandês da Quick Step. Ele lidera com 319 pontos contra 264 pontos de Peter Sagan, eslovaco da Bora que venceu sete das últimas oito edições da Volta da França por pontos. Bennet só perderá se ocorrer um desastre: perder para Sagan no sprint intermediário e ficar fora do Top 10 na chegada. E isso se o rival vencer a etapa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;