Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

ONG de S. Bernardo mobiliza pessoas com deficiência para doação de sangue

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Adote um Cidadão realizou hoje a 4ª edição do projeto Gotas Eficientes – Doe o amor que corre em suas veias; campanha ganhou data nacional


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

19/09/2020 | 11:59


A ONG (Organização Não-Governamental) Adote um Cidadão realizou, na manhã deste sábado, a 4ª edição do projeto Gotas Eficientes – Doe o amor que corre em suas veias. A ação, encabeçada pela entidade de São Bernardo, visa mobilizar pessoas com deficiências diversas para doação de sangue, e tornou-se data nacional, celebrada neste dia 19 de setembro.

A campanha ocorreu no hemocentro da Colsan (Associação Beneficente de Coleta de Sangue), na Vila Euclides, no município são-bernardense, e reuniu 15 pessoas cadastradas na associação.

Os doadores, que se mostravam animados com a ação, repetiam às pessoas que passavam que “todos devem doar amor através do seu sangue”. Deficiente visual, Wilson Luiz de Oliveira, 55 anos, convidou a população para “praticar o bem ao próximo”. “Quem puder, venha ajudar. Está faltando muito sangue nos bancos hospitalares, e as pessoas estão sempre precisando. Não precisa ser agora, não precisa ser hoje, mas assim que sentir no seu coração, doe”, disse Oliveira.

Idealizador do Projeto, Antônio Carlos Veiga destacou que os deficientes sempre recebem ajuda e, nesta data, podem fazer pelo próximo por meio do sangue doado. “Todos estavam muito felizes, porque eles sentem que, assim, podem retribuir um pouco daquilo que recebem a vida toda. Neste dia eles, que normalmente são ajudados, têm a oportunidade de ajudar. Cada doação pode salvar quatro vidas, é muito gratificante”, pontuou.

Diferentemente dos três últimos anos, em que a doação foi organizada para o mês de junho, neste ano a data foi escolhida para o dia 19 de setembro, tornando-se o Dia Nacional da Doação de Sangue da Pessoa com Deficiência, por ser o primeiro sábado antes da Semana da Luta da Pessoa com Deficiência. A ação foi divulgada em hemocentros de todo o Páis, porém, a entidade não tem balanço do alcance da campanha em nível nacional.

Segundo Veiga, o projeto surgiu a partir da ONG, que visa proporcionar condições e situação educacionais para as pessoas com deficiência. A entidade trabalha desde 1999 fornecendo atividades que estimulam a autonomia e independência. “Depois de três anos, agora nossa campanha cresceu e passou a ocorrer em todo o País, e isso é muito positivo”, comemorou.

 

CENÁRIO

Levantamento da OMS (Organização Mundial de Saúde) aponta que apenas 16 a cada mil brasileiros são doadores de sangue. Com esse número, a porcentagem é de apenas 1,6 do total da população. A situação se complica ainda mais em tempos de pandemia, afinal as medidas de isolamento, e o medo de contaminação, fazem com que a população não saia de casa para doar. Dessa forma os bancos de sangue estão sendo cada vez mais prejudicados. Conforme publicado pelo Diário em junho, o banco de sangue do Grande ABC estava abaixo da média esperada desde o início de março. Em maio, por exemplo, a meta dos laboratórios da região era de 7.000 bolsas coletadas, mas foi alcançado apenas 65% deste total, com 4.375 unidades. Já na primeira quinzena de junho, a coleta foi apenas de 1.500 bolsas.

 

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

ONG de S. Bernardo mobiliza pessoas com deficiência para doação de sangue

Adote um Cidadão realizou hoje a 4ª edição do projeto Gotas Eficientes – Doe o amor que corre em suas veias; campanha ganhou data nacional

Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

19/09/2020 | 11:59


A ONG (Organização Não-Governamental) Adote um Cidadão realizou, na manhã deste sábado, a 4ª edição do projeto Gotas Eficientes – Doe o amor que corre em suas veias. A ação, encabeçada pela entidade de São Bernardo, visa mobilizar pessoas com deficiências diversas para doação de sangue, e tornou-se data nacional, celebrada neste dia 19 de setembro.

A campanha ocorreu no hemocentro da Colsan (Associação Beneficente de Coleta de Sangue), na Vila Euclides, no município são-bernardense, e reuniu 15 pessoas cadastradas na associação.

Os doadores, que se mostravam animados com a ação, repetiam às pessoas que passavam que “todos devem doar amor através do seu sangue”. Deficiente visual, Wilson Luiz de Oliveira, 55 anos, convidou a população para “praticar o bem ao próximo”. “Quem puder, venha ajudar. Está faltando muito sangue nos bancos hospitalares, e as pessoas estão sempre precisando. Não precisa ser agora, não precisa ser hoje, mas assim que sentir no seu coração, doe”, disse Oliveira.

Idealizador do Projeto, Antônio Carlos Veiga destacou que os deficientes sempre recebem ajuda e, nesta data, podem fazer pelo próximo por meio do sangue doado. “Todos estavam muito felizes, porque eles sentem que, assim, podem retribuir um pouco daquilo que recebem a vida toda. Neste dia eles, que normalmente são ajudados, têm a oportunidade de ajudar. Cada doação pode salvar quatro vidas, é muito gratificante”, pontuou.

Diferentemente dos três últimos anos, em que a doação foi organizada para o mês de junho, neste ano a data foi escolhida para o dia 19 de setembro, tornando-se o Dia Nacional da Doação de Sangue da Pessoa com Deficiência, por ser o primeiro sábado antes da Semana da Luta da Pessoa com Deficiência. A ação foi divulgada em hemocentros de todo o Páis, porém, a entidade não tem balanço do alcance da campanha em nível nacional.

Segundo Veiga, o projeto surgiu a partir da ONG, que visa proporcionar condições e situação educacionais para as pessoas com deficiência. A entidade trabalha desde 1999 fornecendo atividades que estimulam a autonomia e independência. “Depois de três anos, agora nossa campanha cresceu e passou a ocorrer em todo o País, e isso é muito positivo”, comemorou.

 

CENÁRIO

Levantamento da OMS (Organização Mundial de Saúde) aponta que apenas 16 a cada mil brasileiros são doadores de sangue. Com esse número, a porcentagem é de apenas 1,6 do total da população. A situação se complica ainda mais em tempos de pandemia, afinal as medidas de isolamento, e o medo de contaminação, fazem com que a população não saia de casa para doar. Dessa forma os bancos de sangue estão sendo cada vez mais prejudicados. Conforme publicado pelo Diário em junho, o banco de sangue do Grande ABC estava abaixo da média esperada desde o início de março. Em maio, por exemplo, a meta dos laboratórios da região era de 7.000 bolsas coletadas, mas foi alcançado apenas 65% deste total, com 4.375 unidades. Já na primeira quinzena de junho, a coleta foi apenas de 1.500 bolsas.

 

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;