Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Candidato a prefeito, Akira se licencia do cargo de vereador

Reprodução/Akira e sua vice, Paula Souza Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeiturável do PSB diz que optou por não exercer vereança enquanto foco for campanha eleitoral; ele dará lugar ao governista Claudinho Monteiro


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

17/09/2020 | 09:00


Candidato do PSB à Prefeitura de Rio Grande da Serra, Akira Auriani se licenciou do cargo de vereador até o fim da eleição, segundo ele, para se dedicar exclusivamente à campanha ao Paço e sem obter o salário de parlamentar enquanto divide as atenções com o processo eleitoral.

“Pelos valores que acredito e prego, não acho justo receber remuneração da Câmara para um trabalho que não vou exercer na plenitude neste período (eleitoral). Meu foco é na campanha, portanto, não conseguirei executar como se deve as minhas funções de vereador. Entraremos no início da campanha em dez dias, quero ter foco total na campanha”, comentou o socialista. O subsídio de um vereador de Rio Grande é de R$ 6.000.

A licença reabriu caminho para que Claudinho Monteiro (PTC) assuma o mandato. Monteiro era primeiro suplente do PSB, sigla pela qual se candidatou em 2016. Chegou a ser presidente da Câmara sob as bênçãos do governo do prefeito Gabriel Maranhão (Cidadania), função que teve de abrir mão com o retorno de Israel Mendonça (PDT) ao Legislativo – PDT e PSB haviam feito coligação proporcional, prática vedada nesta eleição. Com a mudança, sai um parlamentar autodeclarado independente e ingressa com vereador governista.

“Conversei com ele e o deixei tranquilo para conduzir o trabalho do jeito que ele acha melhor. Ele assume dentro da legalidade, por isso não posso exigir nada dele. Foi uma decisão minha em sair. Se eu impusesse algo, ficaria até estranho. Ele até presidente do Legislativo foi eleito com suporte do governo, não seria coerente forçá-lo a ir para a oposição. Optei por não interferir”, relatou Akira, que terá como vice Paula Souza (Rede).

A mudança gerou especulações no meio político de Rio Grande, uma vez que abrir caminho a Monteiro neste momento dará visibilidade ao suplente na busca de um mandato definitivo na eleição deste ano. Há quem defenda a tese de aproximação com o governo diante da movimentação, algo que Akira refuta com veemência. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Candidato a prefeito, Akira se licencia do cargo de vereador

Prefeiturável do PSB diz que optou por não exercer vereança enquanto foco for campanha eleitoral; ele dará lugar ao governista Claudinho Monteiro

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

17/09/2020 | 09:00


Candidato do PSB à Prefeitura de Rio Grande da Serra, Akira Auriani se licenciou do cargo de vereador até o fim da eleição, segundo ele, para se dedicar exclusivamente à campanha ao Paço e sem obter o salário de parlamentar enquanto divide as atenções com o processo eleitoral.

“Pelos valores que acredito e prego, não acho justo receber remuneração da Câmara para um trabalho que não vou exercer na plenitude neste período (eleitoral). Meu foco é na campanha, portanto, não conseguirei executar como se deve as minhas funções de vereador. Entraremos no início da campanha em dez dias, quero ter foco total na campanha”, comentou o socialista. O subsídio de um vereador de Rio Grande é de R$ 6.000.

A licença reabriu caminho para que Claudinho Monteiro (PTC) assuma o mandato. Monteiro era primeiro suplente do PSB, sigla pela qual se candidatou em 2016. Chegou a ser presidente da Câmara sob as bênçãos do governo do prefeito Gabriel Maranhão (Cidadania), função que teve de abrir mão com o retorno de Israel Mendonça (PDT) ao Legislativo – PDT e PSB haviam feito coligação proporcional, prática vedada nesta eleição. Com a mudança, sai um parlamentar autodeclarado independente e ingressa com vereador governista.

“Conversei com ele e o deixei tranquilo para conduzir o trabalho do jeito que ele acha melhor. Ele assume dentro da legalidade, por isso não posso exigir nada dele. Foi uma decisão minha em sair. Se eu impusesse algo, ficaria até estranho. Ele até presidente do Legislativo foi eleito com suporte do governo, não seria coerente forçá-lo a ir para a oposição. Optei por não interferir”, relatou Akira, que terá como vice Paula Souza (Rede).

A mudança gerou especulações no meio político de Rio Grande, uma vez que abrir caminho a Monteiro neste momento dará visibilidade ao suplente na busca de um mandato definitivo na eleição deste ano. Há quem defenda a tese de aproximação com o governo diante da movimentação, algo que Akira refuta com veemência. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;