Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 28 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Rogério Ceni fala sobre o Corinthians: 'Fico contente, mas ninguém me procurou'

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-goleiro se manifestou pela primeira vez sobre um possível interesse do Corinthians em contratá-lo para o lugar de Tiago Nunes, demitido na última sexta-feira



14/09/2020 | 09:21


Rogério Ceni se manifestou pela primeira vez sobre um possível interesse do Corinthians em contratá-lo para o lugar de Tiago Nunes, demitido na última sexta-feira. O técnico do Fortaleza negou que tenha sido procurado pelo clube alvinegro, mas afirmou que ter o nome especulado é sinal de que o trabalho que ele tem feito é positivo.

A possibilidade de receber um convite surgiu principalmente depois de o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, ter afirmado recentemente que não existia qualquer problema em contratar o maior ídolo do São Paulo. "É natural que se o profissional estiver fazendo um bom trabalho, as pessoas falem, opinem. A mídia fala o nome, ninguém me procurou, absolutamente nada. Fico contente, porque acho que é um reconhecimento de um trabalho, mas nada além disso", afirmou Rogério Ceni.

"Estou firme e focado no trabalho no Fortaleza, esperamos que até o final do campeonato possamos extrair o melhor do time e manter o Fortaleza na primeira divisão do futebol brasileiro", acrescentou o treinador.

A declaração neste momento foi menos enfática do que o seu posicionamento anterior. Rogério Ceni sempre afirmou que treinar os rivais do São Paulo, como Corinthians e Palmeiras, seria incompatível pela história como goleiro.

Em entrevista ao Estadão, no final de 2018, quando negociava para renovar com o Fortaleza, Rogério Ceni afirmou que se sentia apto para dirigir qualquer equipe no Brasil, mas externou o posicionamento ao ser questionado sobre uma possível ida para Corinthians e Palmeiras.

"Sei que você quer chegar em Palmeiras e Corinthians. A melhor resposta foi do presidente do Palmeiras (Maurício Galiotte). Ele disse que não seria produtivo. E concordo. A história é conflitante. Uma derrota bastaria para o torcedor dizer que eu sou são-paulino. É um respeito até com Palmeiras e Corinthians. Fora da capital, trabalharia em qualquer equipe", afirmou.

O discurso se repetiu em outras oportunidades, quando o ex-goleiro citou até o fato de que "como ficaria aquele torcedor do São Paulo que fez uma tatuagem com o seu rosto no braço" se ele fosse para um dos rivais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rogério Ceni fala sobre o Corinthians: 'Fico contente, mas ninguém me procurou'

Ex-goleiro se manifestou pela primeira vez sobre um possível interesse do Corinthians em contratá-lo para o lugar de Tiago Nunes, demitido na última sexta-feira


14/09/2020 | 09:21


Rogério Ceni se manifestou pela primeira vez sobre um possível interesse do Corinthians em contratá-lo para o lugar de Tiago Nunes, demitido na última sexta-feira. O técnico do Fortaleza negou que tenha sido procurado pelo clube alvinegro, mas afirmou que ter o nome especulado é sinal de que o trabalho que ele tem feito é positivo.

A possibilidade de receber um convite surgiu principalmente depois de o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, ter afirmado recentemente que não existia qualquer problema em contratar o maior ídolo do São Paulo. "É natural que se o profissional estiver fazendo um bom trabalho, as pessoas falem, opinem. A mídia fala o nome, ninguém me procurou, absolutamente nada. Fico contente, porque acho que é um reconhecimento de um trabalho, mas nada além disso", afirmou Rogério Ceni.

"Estou firme e focado no trabalho no Fortaleza, esperamos que até o final do campeonato possamos extrair o melhor do time e manter o Fortaleza na primeira divisão do futebol brasileiro", acrescentou o treinador.

A declaração neste momento foi menos enfática do que o seu posicionamento anterior. Rogério Ceni sempre afirmou que treinar os rivais do São Paulo, como Corinthians e Palmeiras, seria incompatível pela história como goleiro.

Em entrevista ao Estadão, no final de 2018, quando negociava para renovar com o Fortaleza, Rogério Ceni afirmou que se sentia apto para dirigir qualquer equipe no Brasil, mas externou o posicionamento ao ser questionado sobre uma possível ida para Corinthians e Palmeiras.

"Sei que você quer chegar em Palmeiras e Corinthians. A melhor resposta foi do presidente do Palmeiras (Maurício Galiotte). Ele disse que não seria produtivo. E concordo. A história é conflitante. Uma derrota bastaria para o torcedor dizer que eu sou são-paulino. É um respeito até com Palmeiras e Corinthians. Fora da capital, trabalharia em qualquer equipe", afirmou.

O discurso se repetiu em outras oportunidades, quando o ex-goleiro citou até o fato de que "como ficaria aquele torcedor do São Paulo que fez uma tatuagem com o seu rosto no braço" se ele fosse para um dos rivais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;