Fechar
Publicidade

Domingo, 27 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Série sobre fantasmas está de volta

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Estreia da Netflix, ‘Julie and the Phantoms’ é versão gringa de série brasileira


Tauana Marin
Diário do Grande ABC

12/09/2020 | 23:00


A estudante Julie (vivida pela atriz Madison Reyes) perdeu a paixão pela música depois que sua mãe morreu, mas tudo muda quando os fantasmas de três artistas sonhadores (Charlie Gillespie, Owen Patrick Joyner, Jeremy Shada) aparecem no antigo estúdio da matriarca. Julie sente seu próprio espírito começando a despertar e ela está inspirada para voltar a cantar e a escrever canções. 

A medida que sua amizade com Julie cresce, os meninos a convencem a criar banda juntos: Julie and the Phantoms (Julie e os Fantasmas, no Brasil). Em pouco tempo, o sucesso e a popularidade chegam.

A série teen, cuja primeira temporada estreou quinta-feira na Netflix, é a versão gringa da trama exibida no Brasil pela Bandeirantes e pelo canal pago Nickelodeon entre 2011 e 2012. A nova versão traz Carlos Ponce, pai de Julie, viúvo. Aqui, os pais da jovem foram feitos por Will Prado e Camila Raffanti.

A ideia da nova versão da série musical é mostrar Julie (vivida por Mariana Lessa) ‘abraçando’ os altos e baixos da vida, seguindo sonhos e descobrindo o poder de sua própria voz.

Charlie Gillespie, Jeremy Shada e Owen Patrick Joyner são os três fantasmas, substituindo os brasileiros Bruno Sigrist, Fabio Rabello e Marcelo Ferrari.

O produtor Kenny Ortega (mesmo do famoso High School Musical) é o responsável por Julie and the Phantoms e, segundo ele próprio, tentou se manter fiel à versão brasileira, inclusive ao colocar família latina à frente da série.

Gabrielli Ribas, 15 anos, de Santo André, acompanhou a história brasileira. A jovem já começou a assistir a primeira temporada e, até o momento, é só elogios. “Apesar de ser um <CF51>remake</CF> não fico comparando à versão original. A produção americana arrasou nos cenários e os atores são ótimos. Já estou ansiosa pelas próximas temporadas.”

Até o momento, a Netflix não confirmou ou citou a exibição da segunda temporada. Pelos fãs, fica o apelo!



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Série sobre fantasmas está de volta

Estreia da Netflix, ‘Julie and the Phantoms’ é versão gringa de série brasileira

Tauana Marin
Diário do Grande ABC

12/09/2020 | 23:00


A estudante Julie (vivida pela atriz Madison Reyes) perdeu a paixão pela música depois que sua mãe morreu, mas tudo muda quando os fantasmas de três artistas sonhadores (Charlie Gillespie, Owen Patrick Joyner, Jeremy Shada) aparecem no antigo estúdio da matriarca. Julie sente seu próprio espírito começando a despertar e ela está inspirada para voltar a cantar e a escrever canções. 

A medida que sua amizade com Julie cresce, os meninos a convencem a criar banda juntos: Julie and the Phantoms (Julie e os Fantasmas, no Brasil). Em pouco tempo, o sucesso e a popularidade chegam.

A série teen, cuja primeira temporada estreou quinta-feira na Netflix, é a versão gringa da trama exibida no Brasil pela Bandeirantes e pelo canal pago Nickelodeon entre 2011 e 2012. A nova versão traz Carlos Ponce, pai de Julie, viúvo. Aqui, os pais da jovem foram feitos por Will Prado e Camila Raffanti.

A ideia da nova versão da série musical é mostrar Julie (vivida por Mariana Lessa) ‘abraçando’ os altos e baixos da vida, seguindo sonhos e descobrindo o poder de sua própria voz.

Charlie Gillespie, Jeremy Shada e Owen Patrick Joyner são os três fantasmas, substituindo os brasileiros Bruno Sigrist, Fabio Rabello e Marcelo Ferrari.

O produtor Kenny Ortega (mesmo do famoso High School Musical) é o responsável por Julie and the Phantoms e, segundo ele próprio, tentou se manter fiel à versão brasileira, inclusive ao colocar família latina à frente da série.

Gabrielli Ribas, 15 anos, de Santo André, acompanhou a história brasileira. A jovem já começou a assistir a primeira temporada e, até o momento, é só elogios. “Apesar de ser um <CF51>remake</CF> não fico comparando à versão original. A produção americana arrasou nos cenários e os atores são ótimos. Já estou ansiosa pelas próximas temporadas.”

Até o momento, a Netflix não confirmou ou citou a exibição da segunda temporada. Pelos fãs, fica o apelo!

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;