Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santos empata na Venezuela em estreia na Libertadores



16/02/2011 | 00:47


O Santos ficou aquém do esperado em sua estreia na Copa Libertadores. Mesmo contando com Neymar e seus principais reforços para a temporada, o time brasileiro não passou do 0 a 0 com o Deportivo Táchira, na noite desta terça-feira, na cidade de San Cristóbal, na Venezuela.

A equipe santista chegou a mostrar um bom futebol no primeiro tempo, mas caiu muito de rendimento na etapa final e quase viu o adversário, empurrado pela torcida, levar a melhor. Com o resultado, os dois times somaram seus primeiros pontos na tabela do Grupo 5, que conta ainda com Cerro Porteño e Colo Colo, próximos adversários dos brasileiros na competição.

O Santos volta a campo no domingo para disputar o clássico com o Corinthians, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista. Pela Libertadores, a equipe santista joga somente no dia 2 de março, contra o Cerro Porteño, na Vila Belmiro.

O JOGO - Adilson Batista surpreendeu nesta terça ao escalar Diogo ao lado de Neymar no ataque santista, preterindo Keirrison, Zé Eduardo e Maikon Leite. Pará entrou no meio-campo, embora na prática atuava mais como lateral-direito, posição que ficou com Danilo.

As mudanças, no entanto, pouco afetaram o ritmo de jogo do Santos, assim como a pressão da torcida venezuelana. Os brasileiros foram superiores desde o início. Trocavam passes com mais facilidade, principalmente pela esquerda, e não demoraram para criar as melhores chances de gol.

Elano, que fez sua primeira partida ao lado de Neymar, bateu da entrada aos 18 minutos. Na sequência, Arouca arriscou de longe. O goleiro não segurou e, no rebote, Diogo se chocou com o zagueiro e desperdiçou a chance.

Mesmo no controle da partida, a equipe brasileira tinha dificuldade para fazer a bola chegar no ataque. A situação só começou a melhorar a partir dos 30 minutos. Neymar escorou de letra cruzamento da direita e parou na zaga. No rebote, Danilo acertou a trave, aos 31. A bola ainda rebateu na cabeça de um zagueiro, que afastou o perigo.

Dois minutos depois, Neymar fez boa jogada individual e deu grande passe para Danilo, que avançou pela direita e cruzou para Diogo mandar para as redes. Mas o assistente marcou impedimento de Elano no lance e anulou o gol.

O jogo caiu de ritmo no segundo tempo. As duas equipes abusaram dos erros de passe nos primeiros minutos e o Táchira cresceu no jogo, ao aproveitar a queda do time brasileiro. Aos 5, Herrera quase abriu o placar, depois de uma sequência de falhas do meio-campo e da defesa santista.

Mais solto em campo, o Táchira assumiu o controle da partida e passou a pressionar a zaga brasileira. Os anfitriões envolviam o meio-campo rival com uma boa troca de passes, embalados pelos gritos da torcida. Em resposta, o Santos registrou sua primeira finalização no segundo tempo somente aos 20 minutos, em chute fraco de Elano.

Insatisfeito com a atuação do seu time, Adilson Batista colocou Adriano em campo, na tentativa de recuperar o domínio do meio-campo. Neymar e Zé Eduardo, que entrara no lugar de Diogo, jogavam isolados no ataque. Arouca, mesmo voltando de lesão, tentava movimentar o meio, enquanto Elano pouco aparecia na armação.

A mudança surtiu efeito no setor. O Santos retomou a posse de bola no meio e reequilibrou a partida na parte final do jogo. Para tanto, contou ainda com as limitações do Táchira no ataque. Mas o time brasileiro também não ameaçava o gol de Sanhouse e teve que se contentar com o empate fora de casa.

RODADA - Algoz do Corinthians na pré-Libertadores, o Tolima estreou na fase de grupos com uma vitória sobre o Guarani, por 1 a 0, em casa, pelo Grupo 7, nesta terça. O Velez Sarsfield derrotou o Caracas por 3 a 0, na Argentina, pela chave 4. E, no México, o San Luis perdeu do Libertad por 2 a 1, pelo Grupo 1.

Ficha Técnica:

Deportivo Táchira-VEN 0 x 0 Santos

Deportivo Táchira - Sanhouse; Rouga, Moreno, Yegues e Chacón; Fernández, Casanova (Parra), Guerrero e Hernández (Del Valle); Pérez Greco e Herrera. Técnico: Jorge Luis Pinto.

Santos - Rafael; Danilo, Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro); Pará (Adriano), Arouca, Possebon e Elano; Diogo (Zé Eduardo) e Neymar. Técnico: Adilson Batista.

Cartões amarelos - Fernández (Deportivo Táchira); Danilo, Possebon (Santos).

Árbitro - Carlos Vera (Fifa-Equador).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Pueblo Nuevo, em San Cristóbal (Venezuela).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;