Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Jurados exageram no Festival de Berlim


Berlim
Da AE

16/02/2003 | 16:48


Vinte e dois filmes concorriam ao Urso de Ouro no 53º Festival de Berlim, que foi encerrado com a festa de premiação ocorrida sábado à noite, e o júri presidido por Atom Egoyan escolheu como melhor filme In This World, de Michael Winterbottom. O resultado é o que se pode definir como o inferno das boas intenções. O inglês Winterbottom freqüenta regularmente o circuito dos grandes festivais, sem que se saiba exatamente de onde vem o prestígio. O júri exagerou coroando seu trabalho num dos mais prestigiados festivais de cinema do mundo.

Há, no entanto, uma explicação plausível: a questão da migração foi um dos tópicos desta edição da Berlinale e In This World trata de refugiados políticos, acompanhando o esforço de dois homens que lutam para sair de um campo do Paquistão e chegar a Londres. Mas a perspectiva do diretor é muito européia: ele teve toda a facilidade para fazer o filme, misto de documentário e ficção, mas o protagonista não pôde vir a Berlim porque está ameaçado de expulsão da Inglaterra, que lhe nega o status de asilado político.

Como Egoyan é um autor pós-moderno, não surpreende que o Urso de Prata tenha ido para Adaptação, de Spike Jonze. O filme conta a história de um roteirista que tem dificuldade para desenvolver o texto contratado. Trata do próprio processo criativo, mas é preciso gostar muito de Nicolas Cage para vê-lo em dose dupla – interpreta gêmeos e um ainda é o alter ego do outro.

Já os prêmios para o elenco foram justos: o de melhor ator foi para Sam Rockwell e melhor atriz, para o trio de As Horas, de Stephen Daldry. Rockwell é a alma do filme de estréia do ator George Clooney na direção, Confessions of a Dangerous Mind. Interpreta Chuck Barris, homem de TV, misto de Gugu e Chacrinha norte-americano, que trabalhou como espião para a CIA. Houve vaias quando Egoyan anunciou o prêmio múltiplo de melhor atriz. Ficou evidente que o júri não quis correr o risco de ter de escolher entre Meryl Streep, Nicole Kidman e Julianne Moore, de As Horas.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;