Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Os radares móveis em São Bernardo


Raphael Rocha

10/09/2020 | 00:01


Desde o início do mandato, ainda quando estava na oposição ao governo do prefeito Orlando Morando (PSDB), o vereador Julinho Fuzari (DEM) se posicionou contra a instalação dos radares móveis. No início da pandemia, em março, já alinhado ao prefeito, fez ofício ao tucano pedindo que os equipamentos fossem retirados, uma vez que, em quarentena, não fazia sentido mantê-los porque as pessoas estavam em casa. Na semana passada, Julinho diz que conversou com Morando e ouviu da boca do prefeito que os radares móveis não voltam mais à cidade, mesmo depois que a crise sanitária arrefecer. “O prefeito Orlando Morando me garantiu que essa prática não voltaria a São Bernardo”, sustentou o democrata. Oficialmente, entretanto, o governo só confirmou que os aparelhos foram retirados de circulação por causa da pandemia e que “não há previsão de reativação dos equipamentos”.

BASTIDORES

Polêmica
Vereador por Santo André, Professor Minhoca (PSDB) causou rebuliço em seu partido depois que, publicamente, disse defender a candidatura do ex-prefeito Clóvis Volpi (PL) na eleição em Ribeirão Pires, a despeito de o tucanato contar com um nome próprio no pleito, o atual chefe do Executivo ribeirão-pirense, Adler Kiko Teixeira (PSDB). Segundo Minhoca, o apoio a Volpi é porque Kiko tem problemas na Justiça, foi incluído na lista de fichas sujas do CNJ (Conselho Nacional de Justiça). Kiko, por sua vez, sustenta ter amplas condições jurídicas de concorrer à reeleição.

Psol de S.Caetano
O Psol marcou para amanhã, a partir das 19h e de forma virtual, a convenção que vai homologar a chapa do partido na eleição em São Caetano. A legenda terá como prefeiturável o ex-vereador Horácio Neto, que, ao seu lado, contará com suporte de Rafael Ensinas.

Sem contrapartida
O Cidadania, que fechou apoio à tentativa de reeleição do prefeito de Ribeirão Pires, Adler Kiko Teixeira (PSDB), aderiu ao projeto sem contrapartidas eleitorais. Sequer chapa de candidatos a vereador foi discutida na aliança formada entre o ex-vice-prefeito Edinaldo de Menezes, o Dedé, com seu antigo rival político, o hoje aliado Kiko.

Ação improcedente
O juiz Carlos Gustavo Visconti, da Vara do Juizado Especial de São Bernardo, indeferiu pedido feito pela defesa do prefeito Orlando Morando (PSDB) de indenização por danos morais contra o ex-prefeito Luiz Marinho (PT) por postagens feitas pelo petista no Facebook no episódio da ação policial em um baile funk em Paraisópolis, em São Paulo, em março, que resultou em mortes. Na visão do magistrado, as críticas feitas por Marinho ao tucano não extrapolaram a liberdade de expressão.

Convenção pedetista
Ex-prefeito de Mauá, Donisete Braga (PDT) fez questão de enaltecer o 12, número de sua legenda, ao escolher data e horário da convenção que homologará sua candidatura ao Paço. A atividade está marcada para sábado, dia 12, e o discurso, agendado para as 12h12. A cúpula pedetista ainda acredita ser possível atrair um vice de outro partido.

Pela confirmação
O médico Tchello Pierro (DEM) tem sustentado a pré-candidatura a prefeito de Mauá. Mas ganhou corpo nas últimas horas articulação envolvendo o DEM e o PSDB. Pesquisas extraoficiais indicam possibilidade de a professora Angela Donatiello Lopes, mulher do vereador Manoel Lopes (ambos do DEM), ser vice de José Roberto Lourencini, pré-candidato do PSDB. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;