Fechar
Publicidade

Domingo, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Após reunião, Messi cogita ficar no Barcelona para sair de graça em 2021

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


03/09/2020 | 17:20


A decisão de deixar o Barcelona nesta janela de transferências internacionais, que vai até o início de outubro, pode não ser definitiva para Lionel Messi. Após reunião de seu pai, Jorge Messi, com o presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, na última quarta-feira, o estafe do jogador já cogita a permanência do craque argentino até o fim de seu contrato, em junho de 2021, para assim poder sair de graça do time espanhol.

Segundo o programa Deporte Cuatro, da emissora Mediaset, que entrou em contato nesta quinta-feira com Jorge Messi, a indicação do pai do argentino é que ele não poderá deixar de graça o clube nesta janela de transferências por causa da multa rescisória, já que o Barcelona não aceitará qualquer acordo para a saída do craque.

Para que Messi deixe o Barcelona agora, a multa rescisória de 700 milhões de euros (R$ 4,5 bilhões na cotação atual) contida em seu contrato teria de ser paga. Isso abre caminho para que clubes interessados no jogador - supostamente o Manchester City - façam um pré-acordo para que ele saia do time espanhol sem qualquer custo no meio do próximo ano.

A posição inflexível do Barcelona faz com que o caso seja submetido a burocráticos processos jurídicos e Messi é contrário a tudo isso. Ele não quer sair do clube pela porta dos fundos e em meio a polêmicas. Está no time da Catalunha desde os 14 anos e joga profissionalmente há 16 temporadas. Foi com a camisa do Barcelona que ganhou seis vezes o prêmio de melhor do mundo.

Messi tomou a decisão de deixar o Barcelona após a vexatória derrota por 8 a 2 para o Bayern de Munique, no mês passado, pelas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. O craque argentino, inclusive, sequer se reapresentou com o elenco para realizar os testes para detecção da covid-19 e treinar com o restante do elenco na pré-temporada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após reunião, Messi cogita ficar no Barcelona para sair de graça em 2021


03/09/2020 | 17:20


A decisão de deixar o Barcelona nesta janela de transferências internacionais, que vai até o início de outubro, pode não ser definitiva para Lionel Messi. Após reunião de seu pai, Jorge Messi, com o presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, na última quarta-feira, o estafe do jogador já cogita a permanência do craque argentino até o fim de seu contrato, em junho de 2021, para assim poder sair de graça do time espanhol.

Segundo o programa Deporte Cuatro, da emissora Mediaset, que entrou em contato nesta quinta-feira com Jorge Messi, a indicação do pai do argentino é que ele não poderá deixar de graça o clube nesta janela de transferências por causa da multa rescisória, já que o Barcelona não aceitará qualquer acordo para a saída do craque.

Para que Messi deixe o Barcelona agora, a multa rescisória de 700 milhões de euros (R$ 4,5 bilhões na cotação atual) contida em seu contrato teria de ser paga. Isso abre caminho para que clubes interessados no jogador - supostamente o Manchester City - façam um pré-acordo para que ele saia do time espanhol sem qualquer custo no meio do próximo ano.

A posição inflexível do Barcelona faz com que o caso seja submetido a burocráticos processos jurídicos e Messi é contrário a tudo isso. Ele não quer sair do clube pela porta dos fundos e em meio a polêmicas. Está no time da Catalunha desde os 14 anos e joga profissionalmente há 16 temporadas. Foi com a camisa do Barcelona que ganhou seis vezes o prêmio de melhor do mundo.

Messi tomou a decisão de deixar o Barcelona após a vexatória derrota por 8 a 2 para o Bayern de Munique, no mês passado, pelas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. O craque argentino, inclusive, sequer se reapresentou com o elenco para realizar os testes para detecção da covid-19 e treinar com o restante do elenco na pré-temporada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;