Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Após inclusão de Aldo, chapa coletiva enfrenta resistência

Grupos internos criticam falta de representação e dizem que levarão debate até convenção


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

01/09/2020 | 00:01


A pré-candidatura majoritária coletiva do Psol sofre resistência de grupos do partido em São Bernardo, que reclamam da falta de representatividade de todas as correntes no projeto e de privilégio do ex-vereador Aldo Santos, presidente da sigla na cidade.

Na sexta-feira, houve reunião da executiva da legenda para discutir os nomes que comporiam a pré-campanha coletiva – inspirada na Bancada Ativista, que conquistou uma cadeira na Assembleia Legislativa. Mas a discussão não avançou.
O impasse começou quando Aldo colocou seu nome para estar no projeto, entre as sete vagas abertas. Houve questionamento sobre a condição jurídica dele, que teve candidaturas impugnadas no passado pela Justiça Eleitoral.

O cenário piorou quando Maria de Lourdes de Souza e Sonia Maria de Almeida, ligadas ao grupo de Aldo, também foram incluídas na chapa coletiva. O encontro terminou sem a definição de todos os cocandidatos.

No sábado, Aldo escreveu uma nota em seu blog garantindo a pacificação do projeto, com a aprovação por unanimidade de sua indicação e as de Sonia e Lourdes e com “ampla discussão”. “Esta composição será concluída até a próxima reunião da executiva para composição da chapa majoritária.
Foi informado que estamos construindo e que teremos uma significativa bancada de pré-candidatos/as a vereadores/as para representar o partido na cidade.”

Pré-candidato a prefeito pelo partido, o professor Severino Félix contestou. Declarou que das sete tendências internas, cinco não aceitaram os nomes apresentados para a campanha coletiva e que o debate sobre empreitada será estendido até sábado, quando está marcada a convenção.

“A essência do Psol é o debate, isso não ocorreu. Houve precipitação de oficialização dos nomes para a candidatura majoritária porque não houve debate, essa composição inicial não representa todas as tendências do partido. O Psol prima pelo debate, foi construído assim. O Psol não tem um dono”, sustentou Félix.

Aldo não retornou aos contatos da equipe do Diário para comentar o episódio. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;