Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 26 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Auricchio anuncia vereador Dr. Seraphim como vice na chapa que tentará reeleição

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Parlamentar substitui Beto Vidoski, que busca retornar à Câmara


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

29/08/2020 | 12:28


Atualizada às 19h36

O prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), anunciou na manhã de ontem o vereador Carlos Humberto Seraphim (PL) como seu vice na chapa que tentará a reeleição neste ano. O parlamentar substitui Beto Vidoski (PSDB), que vai buscar retornar à Câmara. Seraphim venceu a concorrência contra o também vereador Marcel Munhoz (Cidadania) e o ex-reitor da USCS (Universidade Municipal de São Caetano) Marcos Bassi (PSDB).

O encontro ocorreu em tradicional padaria de São Caetano e teve a presença de parte da bancada de sustentação na Câmara, pré-candidatos a vereador do grupo governista e do deputado estadual Thiago Auricchio (PL). Filho de Seraphim, Alvaro também prestigiou a indicação formal.

Segundo Auricchio, o cenário de pandemia de Covid-19 reforçou a necessidade de ampliar o debate na hora da saúde – Seraphim é médico cirurgião e ginecologista. Ele enalteceu as figuras de Beto, Marcel e Bassi, dizendo que todos terão papel importante na empreitada eleitoral. Também disse ser necessário expandir espaço aos aliados na chapa.

“Em 2016 corremos com chapa pura e já foi uma dificuldade para acomodar todas as forças que nos apoiaram naquela ocasião. Agora, o PSDB entendeu, em harmonia, com leitura do momento, que era preciso se flexibilizar questão do vice. Vivemos um período de enfrentamento da Covid. São Caetano sempre debateu muito a questão da saúde, agora muito mais. Seraphim é um dos médicos mais respeitados da cidade”, disse o tucano.

O perfil de bom trânsito com as mais variadas forças políticas do município também colaborou para que Seraphim vencesse a disputa interna. Entre os eleitos de 2016, foi o terceiro mais bem votado (1.885 votos). Está no segundo mandato e é conhecido no meio político por ter postura de conciliação, evitando conflitos, além de agregar votos.

Auricchio fez questão de elogiar todos que estavam na concorrência, inclusive Luiz Cicaroni (Podemos). Ressaltou que Beto Vidoski teve papel fundamental como vice e como secretário de Esportes no primeiro mandato, elogiou a lealdade de Munhoz e adiantou que Bassi, que renunciou à reitoria da USCS para se colocar à disposição como potencial vice, coordenará o plano de governo.

Seraphim declarou se sentir “honrado” com o convite e traçou a estratégia que ele adotará em seus discursos: enaltecer o trabalho de Auricchio. “Temos de mostrar o que o prefeito fez nesses quatro anos e nos oito em que ficou antes (entre 2005 e 2012). Precisamos debater a gestão pública. Teremos mais quatro anos muito difíceis pela frente pelos reflexos da Covid.”

Auricchio também avisou que vai rebater os ataques sofridos da oposição com relação à questão jurídica envolvendo sua candidatura. “Estou absolutamente sereno e preparado para discutir esse ponto jurídico nos mais variados níveis. Serei candidato, o caso sequer foi para os tribunais superiores. Vejo como ato de desespero, que repudio, de gente que não tem outro argumento. Um é meu adversário e tem como coordenadora de campanha a filha do meu outro adversário”, declarou Auricchio, em referência a Fabio Palacio (PSD), pré-candidato cuja campanha é gerida por Gica Pinheiro, filha do ex-prefeito Paulo Pinheiro (DEM).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Auricchio anuncia vereador Dr. Seraphim como vice na chapa que tentará reeleição

Parlamentar substitui Beto Vidoski, que busca retornar à Câmara

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

29/08/2020 | 12:28


Atualizada às 19h36

O prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), anunciou na manhã de ontem o vereador Carlos Humberto Seraphim (PL) como seu vice na chapa que tentará a reeleição neste ano. O parlamentar substitui Beto Vidoski (PSDB), que vai buscar retornar à Câmara. Seraphim venceu a concorrência contra o também vereador Marcel Munhoz (Cidadania) e o ex-reitor da USCS (Universidade Municipal de São Caetano) Marcos Bassi (PSDB).

O encontro ocorreu em tradicional padaria de São Caetano e teve a presença de parte da bancada de sustentação na Câmara, pré-candidatos a vereador do grupo governista e do deputado estadual Thiago Auricchio (PL). Filho de Seraphim, Alvaro também prestigiou a indicação formal.

Segundo Auricchio, o cenário de pandemia de Covid-19 reforçou a necessidade de ampliar o debate na hora da saúde – Seraphim é médico cirurgião e ginecologista. Ele enalteceu as figuras de Beto, Marcel e Bassi, dizendo que todos terão papel importante na empreitada eleitoral. Também disse ser necessário expandir espaço aos aliados na chapa.

“Em 2016 corremos com chapa pura e já foi uma dificuldade para acomodar todas as forças que nos apoiaram naquela ocasião. Agora, o PSDB entendeu, em harmonia, com leitura do momento, que era preciso se flexibilizar questão do vice. Vivemos um período de enfrentamento da Covid. São Caetano sempre debateu muito a questão da saúde, agora muito mais. Seraphim é um dos médicos mais respeitados da cidade”, disse o tucano.

O perfil de bom trânsito com as mais variadas forças políticas do município também colaborou para que Seraphim vencesse a disputa interna. Entre os eleitos de 2016, foi o terceiro mais bem votado (1.885 votos). Está no segundo mandato e é conhecido no meio político por ter postura de conciliação, evitando conflitos, além de agregar votos.

Auricchio fez questão de elogiar todos que estavam na concorrência, inclusive Luiz Cicaroni (Podemos). Ressaltou que Beto Vidoski teve papel fundamental como vice e como secretário de Esportes no primeiro mandato, elogiou a lealdade de Munhoz e adiantou que Bassi, que renunciou à reitoria da USCS para se colocar à disposição como potencial vice, coordenará o plano de governo.

Seraphim declarou se sentir “honrado” com o convite e traçou a estratégia que ele adotará em seus discursos: enaltecer o trabalho de Auricchio. “Temos de mostrar o que o prefeito fez nesses quatro anos e nos oito em que ficou antes (entre 2005 e 2012). Precisamos debater a gestão pública. Teremos mais quatro anos muito difíceis pela frente pelos reflexos da Covid.”

Auricchio também avisou que vai rebater os ataques sofridos da oposição com relação à questão jurídica envolvendo sua candidatura. “Estou absolutamente sereno e preparado para discutir esse ponto jurídico nos mais variados níveis. Serei candidato, o caso sequer foi para os tribunais superiores. Vejo como ato de desespero, que repudio, de gente que não tem outro argumento. Um é meu adversário e tem como coordenadora de campanha a filha do meu outro adversário”, declarou Auricchio, em referência a Fabio Palacio (PSD), pré-candidato cuja campanha é gerida por Gica Pinheiro, filha do ex-prefeito Paulo Pinheiro (DEM).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;