Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 26 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Após críticas ao presidente, ataques a Barroso se multiplicam nas redes sociais

Elza Fiuza/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


27/08/2020 | 14:35


O termo #BarrosoPalhaço está entre os assuntos mais discutidos no Twitter nesta quinta-feira (27). Na quarta, 26, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, afirmou que a democracia brasileira tem se mostrado ''resiliente'' aos ataques do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Parlamentares bolsonaristas e da oposição se posicionaram na rede social sobre o assunto.

O deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ), que em julho atacou outro ministro do STF, chamando Alexandre de Moraes de "lixo", publicou: "É repugnante ver o comportamento partidário do ministro @LRobertoBarroso atacando o PR @jairbolsonaro, em uma entrevista na fundação do seu colega comunista FHC, o mesmo que corrompeu o congresso para ter o direito ao segundo mandato. Precisamos de ministros mais dignos", disse Otoni no Twitter.

Na mesma rede social, deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) também criticou a fala do ministro: "Barroso parte pro ataque e afirma que o Presidente Bolsonaro defende a ditadura e a tortura. Não é um ministro, é um militante supremo".

Parlamentares da oposição saíram em defesa do ministro Barroso também no Twitter. O deputado federal José Guimarães (PT-CE) publicou: "Barroso não disse nada além da verdade. Bolsonaro coleciona episódios de flertes fascistas, com direito a adoração a torturadores e saudações à ditadura. Foi assim como deputado e continua sendo como presidente. Os bolsonaristas incomodados que reflitam de que lado estão", escreveu o vice presidente nacional do Partido dos Trabalhadores.

Na mesma linha, o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) questionou: "Qual é a novidade nisso?". O parlamentar publicou ainda: Estranho é o @gen_heleno falar "não adianta querer derrubar o presidente".Vergonha defender presidente envolvido com milícia! #BolsonaroCorrupto".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após críticas ao presidente, ataques a Barroso se multiplicam nas redes sociais


27/08/2020 | 14:35


O termo #BarrosoPalhaço está entre os assuntos mais discutidos no Twitter nesta quinta-feira (27). Na quarta, 26, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, afirmou que a democracia brasileira tem se mostrado ''resiliente'' aos ataques do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Parlamentares bolsonaristas e da oposição se posicionaram na rede social sobre o assunto.

O deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ), que em julho atacou outro ministro do STF, chamando Alexandre de Moraes de "lixo", publicou: "É repugnante ver o comportamento partidário do ministro @LRobertoBarroso atacando o PR @jairbolsonaro, em uma entrevista na fundação do seu colega comunista FHC, o mesmo que corrompeu o congresso para ter o direito ao segundo mandato. Precisamos de ministros mais dignos", disse Otoni no Twitter.

Na mesma rede social, deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) também criticou a fala do ministro: "Barroso parte pro ataque e afirma que o Presidente Bolsonaro defende a ditadura e a tortura. Não é um ministro, é um militante supremo".

Parlamentares da oposição saíram em defesa do ministro Barroso também no Twitter. O deputado federal José Guimarães (PT-CE) publicou: "Barroso não disse nada além da verdade. Bolsonaro coleciona episódios de flertes fascistas, com direito a adoração a torturadores e saudações à ditadura. Foi assim como deputado e continua sendo como presidente. Os bolsonaristas incomodados que reflitam de que lado estão", escreveu o vice presidente nacional do Partido dos Trabalhadores.

Na mesma linha, o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) questionou: "Qual é a novidade nisso?". O parlamentar publicou ainda: Estranho é o @gen_heleno falar "não adianta querer derrubar o presidente".Vergonha defender presidente envolvido com milícia! #BolsonaroCorrupto".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;