Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

'Ainda é preciso entender melhor as reinfecções por covid', diz diretor da Opas



25/08/2020 | 13:23


Jarbas Barbosa, diretor-assistente da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), afirmou nesta terça-feira, 25, que a entidade ainda precisa "entender melhor" os relatos de reinfecções pela covid-19. Após Hong Kong ter informado sobre um caso do tipo, surgiu a informação de que Bélgica e Holanda também tiveram registros de pessoas que tiveram a doença, se curaram e posteriormente voltaram a ter testes positivos para ela. Barbosa disse que é preciso entender se isso tem a ver com alguma mutação do vírus ou se seria uma questão do sistema imunológico dos pacientes.

Durante entrevista coletiva virtual nesta terça, Barbosa lembrou que os relatos são muito poucos, em um universo de muitos milhões de infectados pelo mundo. De qualquer modo, ele disse que a Opas está atenta ao fato e monitora os dados disponíveis, para apenas depois disso emitir eventuais orientações a partir dessas análises.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Ainda é preciso entender melhor as reinfecções por covid', diz diretor da Opas


25/08/2020 | 13:23


Jarbas Barbosa, diretor-assistente da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), afirmou nesta terça-feira, 25, que a entidade ainda precisa "entender melhor" os relatos de reinfecções pela covid-19. Após Hong Kong ter informado sobre um caso do tipo, surgiu a informação de que Bélgica e Holanda também tiveram registros de pessoas que tiveram a doença, se curaram e posteriormente voltaram a ter testes positivos para ela. Barbosa disse que é preciso entender se isso tem a ver com alguma mutação do vírus ou se seria uma questão do sistema imunológico dos pacientes.

Durante entrevista coletiva virtual nesta terça, Barbosa lembrou que os relatos são muito poucos, em um universo de muitos milhões de infectados pelo mundo. De qualquer modo, ele disse que a Opas está atenta ao fato e monitora os dados disponíveis, para apenas depois disso emitir eventuais orientações a partir dessas análises.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;