Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Empatia direciona texto de estudante que participa do Desafio de Redação

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Catharina Leite, de Rio Grande da Serra, virou orgulho dos familiares


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

22/08/2020 | 00:01


Na casa da família Leite, em Rio Grande da Serra, o Desafio de Redação, concurso literário promovido pelo Diário e pela USCS (Universidade Municipal de São Caetano) virou motivo de orgulho. É que Catharina Mendonça Corrêa Leite, 11 anos, estudante do 6° ano na Escola Municipal Engenheiro Carlos Rohm, em Ribeirão Pires, participa do evento pela primeira vez e aproveitou o tema As Lições da Pandemia para a Construção de um Futuro Melhor para falar sobre empatia.
“Resolvi falar sobre isso porque, além de ser uma palavra que está sendo muito usada, é algo que estamos tendo que ter com as outras pes

soas, de se colocar no lugar do próximo”, explica Catharina.

Para a jovem, é momento de pensar em novas ações. “Nesse caso, da pandemia (do novo coronavírus), se ficarmos saindo muito, sem tomar os devidos cuidados, a gente pode nos prejudicar e prejudicar outras pessoas. Falei sobre empatia para mostrar que temos que ter mais respeito com os outros”, diz. Catharina.

Para o pai, Rodrigo Leite, 36, e a mãe, Isabella Fraga, 31, ver a filha tratando do tema é motivo de orgulho. “A gente ficou extremamente feliz. A Catharina não sai de casa, não quer sair, está sabendo das coisas. A gente faz o máximo para ajudar ao próximo. Ajudamos moradores de rua doando marmitex e ela vê isso. Ela se importa com as pessoas”, diz Rodrigo.

“Quando a gente soube da redação ela perguntou algumas coisas. Só demos uma direção”, diz Rodrigo.

O pai explica que existe muito diálogo na família, inclusive com a filha menor, Valentina, 5. “Você não sabe o que a pessoa vai ser quando crescer. Mas falamos das virtudes importantes para a vida. Percebemos que nosso papel, em criar um ser humano para a sociedade, está sendo cumprido. Ela não admite nada de errado, como racismo e preconceito”, diz o pai.

O Desafio de Redação será realizado virtualmente. O texto escolhido ganhará bolsa de estudos na USCS. Quem quiser participar tem até 30 de setembro – o prazo inicial, que era 30 de julho, foi ampliado – para fazer a inscrição e enviar o texto no hot-site www.dgabc.com.br/desafioredacao (basta apontar a câmera do celular para o QR Code para ser direcionado à página do concurso).

Podem participar alunos de escolas públicas e particulares do Grande ABC, do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, além dos matriculados na EJA (Educação de Jovens e Adultos) e telessalas. Além da bolsa de estudo para o melhor texto do concurso torcida, donos de outras boas redações levarão para casa aparelhos eletrônicos como notebooks, TVs e tablets.

O concurso é uma realização do Diário e da USCS, e tem patrocínio do Cemitério Vale dos Pinheirais. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Empatia direciona texto de estudante que participa do Desafio de Redação

Catharina Leite, de Rio Grande da Serra, virou orgulho dos familiares

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

22/08/2020 | 00:01


Na casa da família Leite, em Rio Grande da Serra, o Desafio de Redação, concurso literário promovido pelo Diário e pela USCS (Universidade Municipal de São Caetano) virou motivo de orgulho. É que Catharina Mendonça Corrêa Leite, 11 anos, estudante do 6° ano na Escola Municipal Engenheiro Carlos Rohm, em Ribeirão Pires, participa do evento pela primeira vez e aproveitou o tema As Lições da Pandemia para a Construção de um Futuro Melhor para falar sobre empatia.
“Resolvi falar sobre isso porque, além de ser uma palavra que está sendo muito usada, é algo que estamos tendo que ter com as outras pes

soas, de se colocar no lugar do próximo”, explica Catharina.

Para a jovem, é momento de pensar em novas ações. “Nesse caso, da pandemia (do novo coronavírus), se ficarmos saindo muito, sem tomar os devidos cuidados, a gente pode nos prejudicar e prejudicar outras pessoas. Falei sobre empatia para mostrar que temos que ter mais respeito com os outros”, diz. Catharina.

Para o pai, Rodrigo Leite, 36, e a mãe, Isabella Fraga, 31, ver a filha tratando do tema é motivo de orgulho. “A gente ficou extremamente feliz. A Catharina não sai de casa, não quer sair, está sabendo das coisas. A gente faz o máximo para ajudar ao próximo. Ajudamos moradores de rua doando marmitex e ela vê isso. Ela se importa com as pessoas”, diz Rodrigo.

“Quando a gente soube da redação ela perguntou algumas coisas. Só demos uma direção”, diz Rodrigo.

O pai explica que existe muito diálogo na família, inclusive com a filha menor, Valentina, 5. “Você não sabe o que a pessoa vai ser quando crescer. Mas falamos das virtudes importantes para a vida. Percebemos que nosso papel, em criar um ser humano para a sociedade, está sendo cumprido. Ela não admite nada de errado, como racismo e preconceito”, diz o pai.

O Desafio de Redação será realizado virtualmente. O texto escolhido ganhará bolsa de estudos na USCS. Quem quiser participar tem até 30 de setembro – o prazo inicial, que era 30 de julho, foi ampliado – para fazer a inscrição e enviar o texto no hot-site www.dgabc.com.br/desafioredacao (basta apontar a câmera do celular para o QR Code para ser direcionado à página do concurso).

Podem participar alunos de escolas públicas e particulares do Grande ABC, do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, além dos matriculados na EJA (Educação de Jovens e Adultos) e telessalas. Além da bolsa de estudo para o melhor texto do concurso torcida, donos de outras boas redações levarão para casa aparelhos eletrônicos como notebooks, TVs e tablets.

O concurso é uma realização do Diário e da USCS, e tem patrocínio do Cemitério Vale dos Pinheirais. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;