Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 28 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Nos passos de um samurai vingador

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Japão feudal é cenário aberto para gamers explorarem e batalharem em ‘Ghost of Tsushima’


Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

15/08/2020 | 23:59


A possibilidade de se explorar um mundo aberto não para de ganhar força no mercado dos videogames. O modo deixa o público livre o bastante para fazer o que quiser, seguindo a linha de missões apresentadas ou não pelo jogo. As paisagens são essenciais, com a reprodução do Japão feudal tendo chamado desde sempre a atenção do público e da crítica desde os primeiros materiais de Ghost of Tsushima (R$ 279,90, em média), novo projeto do estúdio norte-americano Sucker Punch. É neste universo que a história cinematográfica do título se desenrola, com grandiosidade o bastante para fechar em alto nível a linha de lançamentos exclusivos para o PlayStation 4, que aguarda a chegada de seu ‘irmão mais novo’ no fim do ano.

A ação coloca os gamers na pele de Jin Sakai, samurai que conseguiu sobreviver após invasão mongol ao território japonês da praia de Komoda, na ilha de Tsushima. Trata-se de fato histórico real, datado do século XIII. No enredo, o personagem precisa resgatar seu tio e eliminar o líder do grupo que causou todo o caos no local onde vive. Não faltam situações de stealth para invadir lugares, eliminar inimigos sem ser pego, avançar na estratégia e acumular habilidades. Muita névoa marca os novos lugares a serem explorados e o vento funciona como guia.

Um ponto especial no título é a relação do protagonista com os animais. O cavalo de sua preferência será o fiel escudeiro de Sakai ao longo da jornada, com seres como raposas, borboletas e pássaros dourados indicando diferentes atrações, seja o caminho para altares ou itens diversos. Ficar atento é essencial.

Com a temática samurai sendo atrativo, os duelos estão abertos para acontecer. As brigas coletivas contra guerreiros mongois lembram confrontos já vistos em games como God of War e são recheadas de espadadas. Destaque para os duelos mais formais, quando você fica cara a cara com um inimigo e o mais habilidoso irá sair vivo com um golpe certeiro. Por causa do tom de violência um tanto quanto alto, a atração é recomendada para público a partir de 18 anos.

A trama com ares de vingança e reforço sobre a importância da honra é referência direta de filmes japoneses do passado. E ninguém é tão icônico nisso quanto o cineasta Akira Kurosawa (1910-1998), responsável por obras como Os Sete Samurais (1954). O clima de Ghost of Tsushima respira muito do conceito do longa-metragem, com o Modo Kurosawa ligando filtro preto e branco nas imagens e prestando homenagem.

O jogo foi colocado no mercado na segunda quinzena de julho e teve 2,4 milhões de cópias vendidas mundialmente nos primeiros três dias de lançamento – o bastante para ser o maior sucesso de uma nova franquia para o console da Sony. O número de vendas já ficou para trás e continua a crescer, com o legado do título pronto para acumular fãs ao longo do tempo. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Nos passos de um samurai vingador

Japão feudal é cenário aberto para gamers explorarem e batalharem em ‘Ghost of Tsushima’

Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

15/08/2020 | 23:59


A possibilidade de se explorar um mundo aberto não para de ganhar força no mercado dos videogames. O modo deixa o público livre o bastante para fazer o que quiser, seguindo a linha de missões apresentadas ou não pelo jogo. As paisagens são essenciais, com a reprodução do Japão feudal tendo chamado desde sempre a atenção do público e da crítica desde os primeiros materiais de Ghost of Tsushima (R$ 279,90, em média), novo projeto do estúdio norte-americano Sucker Punch. É neste universo que a história cinematográfica do título se desenrola, com grandiosidade o bastante para fechar em alto nível a linha de lançamentos exclusivos para o PlayStation 4, que aguarda a chegada de seu ‘irmão mais novo’ no fim do ano.

A ação coloca os gamers na pele de Jin Sakai, samurai que conseguiu sobreviver após invasão mongol ao território japonês da praia de Komoda, na ilha de Tsushima. Trata-se de fato histórico real, datado do século XIII. No enredo, o personagem precisa resgatar seu tio e eliminar o líder do grupo que causou todo o caos no local onde vive. Não faltam situações de stealth para invadir lugares, eliminar inimigos sem ser pego, avançar na estratégia e acumular habilidades. Muita névoa marca os novos lugares a serem explorados e o vento funciona como guia.

Um ponto especial no título é a relação do protagonista com os animais. O cavalo de sua preferência será o fiel escudeiro de Sakai ao longo da jornada, com seres como raposas, borboletas e pássaros dourados indicando diferentes atrações, seja o caminho para altares ou itens diversos. Ficar atento é essencial.

Com a temática samurai sendo atrativo, os duelos estão abertos para acontecer. As brigas coletivas contra guerreiros mongois lembram confrontos já vistos em games como God of War e são recheadas de espadadas. Destaque para os duelos mais formais, quando você fica cara a cara com um inimigo e o mais habilidoso irá sair vivo com um golpe certeiro. Por causa do tom de violência um tanto quanto alto, a atração é recomendada para público a partir de 18 anos.

A trama com ares de vingança e reforço sobre a importância da honra é referência direta de filmes japoneses do passado. E ninguém é tão icônico nisso quanto o cineasta Akira Kurosawa (1910-1998), responsável por obras como Os Sete Samurais (1954). O clima de Ghost of Tsushima respira muito do conceito do longa-metragem, com o Modo Kurosawa ligando filtro preto e branco nas imagens e prestando homenagem.

O jogo foi colocado no mercado na segunda quinzena de julho e teve 2,4 milhões de cópias vendidas mundialmente nos primeiros três dias de lançamento – o bastante para ser o maior sucesso de uma nova franquia para o console da Sony. O número de vendas já ficou para trás e continua a crescer, com o legado do título pronto para acumular fãs ao longo do tempo. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;