Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsonaro: Economia é 99,9% com Guedes; tenho que ter 0,1% de poder de veto



13/08/2020 | 22:31


O presidente Jair Bolsonaro afirmou, durante transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta-feira, 13, que o ministro da Economia, Paulo Guedes, tem 99,9% de poder sobre os temas da sua pasta. "Tenho que ter 0,1% de poder de veto", completou o mandatário.

No momento em que disse isso, o presidente falava da reunião que teve na véspera com Guedes, os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP), e outros ministros, incluindo o do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Após o encontro, Bolsonaro, Maia e Alcolumbre se pronunciaram em defesa do teto de gastos.

"O teto é o teto. O piso sobe anualmente. Cada vez mais tem menos recurso para fazer alguma coisa", disse Bolsonaro após reivindicar 0,1% de poder de veto sobre decisões na economia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsonaro: Economia é 99,9% com Guedes; tenho que ter 0,1% de poder de veto


13/08/2020 | 22:31


O presidente Jair Bolsonaro afirmou, durante transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta-feira, 13, que o ministro da Economia, Paulo Guedes, tem 99,9% de poder sobre os temas da sua pasta. "Tenho que ter 0,1% de poder de veto", completou o mandatário.

No momento em que disse isso, o presidente falava da reunião que teve na véspera com Guedes, os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP), e outros ministros, incluindo o do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Após o encontro, Bolsonaro, Maia e Alcolumbre se pronunciaram em defesa do teto de gastos.

"O teto é o teto. O piso sobe anualmente. Cada vez mais tem menos recurso para fazer alguma coisa", disse Bolsonaro após reivindicar 0,1% de poder de veto sobre decisões na economia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;