Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sto.André lança parquinho inclusivo

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Projeto é itinerante e deve permanecer por dois meses em cada equipamento municipal; cidade tem ao menos 1.400 crianças deficientes


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

14/08/2020 | 00:01


A Prefeitura de Santo André entregou ontem o Parquinho Inclusivo Itinerante, que visa garantir a diversão de crianças com deficiência. Objetivo é que a estrutura percorra parques e praças da cidade, permanecendo cerca de dois meses em cada equipamento. Por enquanto, a utilização dos brinquedos não está liberada em razão da pandemia, mas eles foram instalados no Parque Prefeito Celso Daniel, no bairro Jardim, e entregues oficialmente à população ontem.

São quatro brinquedos adaptados (skate, tirolesa, gangorra e balanço), que foram doados pela iniciativa privada. A medida é fruto de parceria entre a Secretaria de Meio Ambiente e a Secretaria da Pessoa com Deficiência. Apenas na rede municipal de ensino, são 1.400 crianças com deficiência no município andreense.

O projeto surgiu em reunião entre o prefeito Paulo Serra (PSDB) com estudantes da rede municipal. Na ocasião, a cadeirante Helena de Oliveira Monferros, 11 anos, questionou a ausência de brinquedos adaptados nos parques. A jovem ficou empolgada com a criação do parquinho e relatou que, até então, ela apenas observava as crianças brincando.

“Estamos dando mais um passo para que a cidade se torne mais inclusiva. É uma alegria muito grande estar aqui (no Parque Celso Daniel) inaugurando estes equipamentos, graças ao pedido das crianças com deficiência que perguntaram por que não tinham brinquedos que pudessem utilizar”, assinalou Paulo Serra.

“O parquinho veio ao encontro do que é um sonho meu, e tenho certeza que o prefeito está sonhando junto, de tornar Santo André uma cidade referência em inclusão”, afirmou Silvia Grecco, secretária da Pessoa com Deficiência. Ela destacou que esta é uma oportunidade de aprendizado não apenas para a criança com deficiência, mas também para as outras pessoas, já que a utilização de brinquedos, a exemplo da gangorra, requer mais de uma pessoa.

Silvia lembra que o momento em que tomou posse da pasta foi “complicado”, uma vez que ingressou no cargo em março, pouco antes do início da pandemia – os três primeiros casos do novo coronavírus no Grande ABC aconteceram no dia 15 daquele mês. “Começamos na secretaria em um momento muito difícil, então, infelizmente, não conseguimos implementar todos os projetos que desejávamos.”

Entretanto, a secretária garante que a Pasta está trabalhando em conjunto com outras secretarias, como Educação e Saúde, para articulação de plano completo de inclusão em Santo André. A expectativa é que ele seja apresentado até dezembro. Paralelamente, a administração irá se reunir com o Conselho da Pessoa com Deficiência e também “a ponta”, ou seja, pessoas com deficiência e familiares. 

Parte do projeto é lançar plataforma municipal para cadastro unificado dos deficientes, conhecendo as principais demandas deste público, como a instalação de parquinho inclusivo permanente em todos os equipamentos públicos da cidade. Silvia é mãe de Nickollas, 13, que é cego e autista. Eles ficaram conhecidos mundialmente após imagens dela narrando jogos do Palmeiras para o filho terem viralizado. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sto.André lança parquinho inclusivo

Projeto é itinerante e deve permanecer por dois meses em cada equipamento municipal; cidade tem ao menos 1.400 crianças deficientes

Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

14/08/2020 | 00:01


A Prefeitura de Santo André entregou ontem o Parquinho Inclusivo Itinerante, que visa garantir a diversão de crianças com deficiência. Objetivo é que a estrutura percorra parques e praças da cidade, permanecendo cerca de dois meses em cada equipamento. Por enquanto, a utilização dos brinquedos não está liberada em razão da pandemia, mas eles foram instalados no Parque Prefeito Celso Daniel, no bairro Jardim, e entregues oficialmente à população ontem.

São quatro brinquedos adaptados (skate, tirolesa, gangorra e balanço), que foram doados pela iniciativa privada. A medida é fruto de parceria entre a Secretaria de Meio Ambiente e a Secretaria da Pessoa com Deficiência. Apenas na rede municipal de ensino, são 1.400 crianças com deficiência no município andreense.

O projeto surgiu em reunião entre o prefeito Paulo Serra (PSDB) com estudantes da rede municipal. Na ocasião, a cadeirante Helena de Oliveira Monferros, 11 anos, questionou a ausência de brinquedos adaptados nos parques. A jovem ficou empolgada com a criação do parquinho e relatou que, até então, ela apenas observava as crianças brincando.

“Estamos dando mais um passo para que a cidade se torne mais inclusiva. É uma alegria muito grande estar aqui (no Parque Celso Daniel) inaugurando estes equipamentos, graças ao pedido das crianças com deficiência que perguntaram por que não tinham brinquedos que pudessem utilizar”, assinalou Paulo Serra.

“O parquinho veio ao encontro do que é um sonho meu, e tenho certeza que o prefeito está sonhando junto, de tornar Santo André uma cidade referência em inclusão”, afirmou Silvia Grecco, secretária da Pessoa com Deficiência. Ela destacou que esta é uma oportunidade de aprendizado não apenas para a criança com deficiência, mas também para as outras pessoas, já que a utilização de brinquedos, a exemplo da gangorra, requer mais de uma pessoa.

Silvia lembra que o momento em que tomou posse da pasta foi “complicado”, uma vez que ingressou no cargo em março, pouco antes do início da pandemia – os três primeiros casos do novo coronavírus no Grande ABC aconteceram no dia 15 daquele mês. “Começamos na secretaria em um momento muito difícil, então, infelizmente, não conseguimos implementar todos os projetos que desejávamos.”

Entretanto, a secretária garante que a Pasta está trabalhando em conjunto com outras secretarias, como Educação e Saúde, para articulação de plano completo de inclusão em Santo André. A expectativa é que ele seja apresentado até dezembro. Paralelamente, a administração irá se reunir com o Conselho da Pessoa com Deficiência e também “a ponta”, ou seja, pessoas com deficiência e familiares. 

Parte do projeto é lançar plataforma municipal para cadastro unificado dos deficientes, conhecendo as principais demandas deste público, como a instalação de parquinho inclusivo permanente em todos os equipamentos públicos da cidade. Silvia é mãe de Nickollas, 13, que é cego e autista. Eles ficaram conhecidos mundialmente após imagens dela narrando jogos do Palmeiras para o filho terem viralizado. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;