Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Meninas etianas e a guerra com o Senai

A cada dia, novas biografias de etianos. Ricardo Criez, o organizador, vibrando. Lembrando passagens, contando histórias. Na seleção de hoje, a presença feminina e uma batalha campal. Fala, Criez...


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

14/08/2020 | 00:01


Finalmente apareceu a primeira biografia de uma menina (Rosane Pessoa Rocha). No nosso encontro de 14 de março passado, elas representaram 10% do total de etianos presentes.

Eu fiz um levantamento: entre os cursos diurnos da ETI em 1984 (mecânica, eletrônica e eletrotécnica), as mulheres representavam 4,3% do total de alunos formados (‘formados’ não quer dizer exatamente ‘matriculados’, pois alguns colegas do sexo masculino tomaram pau naquele ano, ou seja, estudaram, mas não se formaram). 

De 352 formados da Turma de 1984 nos cursos de mecânica, eletrônica e eletrotécnica, apenas 15 eram meninas (4,3% do total geral). O curso de mecânica, por exemplo, teve 128 formados, com somente uma menina (0,8% do total do curso). Eletrônica contou com 186 formados, dos quais 11 eram meninas (5,9% do total do curso), e eletrotécnica teve 38 formados, entre eles, três meninas (7,9% do total do curso).

Não tenho dados compilados sobre anos anteriores ou posteriores. O que me lembro são de relatos de colegas anteriores a mim – veteranos – e da minha própria vivência na ETI, ano após ano - estudei ali de 1982 a 1984. O que todos dizem – impressão geral e minha também – é que, ano após ano, o número de meninas – calouras – aumentava na ETI. Ainda eram poucas, mas esse aumento era visível aos olhos... (isto é, em 1982 havia mais meninas na ETI do que em 1981; em 1983, mais do que em 1982, e assim por diante).

Fiz todo esse preâmbulo para dizer que a biografia da Rosane é simplesmente maravilhosa. Ela disse tudo o que eu gostaria de falar, mas não tinha espaço.

Interessante que o Douglas Airoldi é o segundo etiano (da nossa turma) que virou professor no Senai – e dizer que, nos anos 1980, existia uma super-rivalidade entre ETI e Senai Almirante Tamandaré, de sair briga entre torcidas nos Jogos Escolares de São Bernardo. 

 Em 1983, a turma do Senai tentou subir o morro e invadir a ETI, acabou rechaçada com pedradas e entulho arremessado do alto do Bloco Esqueleto (construção inacabada dos anos 1970, que existiu na ETI até 2001, quando foi demolido – estava ameaçando desabar). 

Algumas janelas do Senai tiveram o vidro quebrado naquele incidente. Até polícia apareceu ali para conter os ânimos estudantis. Este episódio verdadeiro está retratado no meu livro Jovens Mortos – o Despertar de uma Geração, inspirado na ETI dos anos 1980.

AMANHÃ EM MEMÓRIA

A análise do professor Takara

Em 14 de agosto de...

1930 – Mais dez aprovados pela comissão examinadora dos reservistas do Tiro de Guerra nº 34, sediado em Santo André: Corsirio Ribeiro, Hernani Grenzi, Emery Honório dos Santos, Edmundo Pelosini, Edgard de Almeida, Emilio Cantini, Elydio Justo, Frederico Virtuoso, Henrique Bonilha Rodrigues, Hermenegildo Gonçalves. Continua.

Município Paulista

Hoje é o aniversário de Apiaí, criado em 14 de agosto de 1771, quando se separa de Sorocaba.

Diário há meio século

Sexta-feira, 14 de agosto de 1970 – ano 13, edição 1309

Manchete – Rompido o silêncio tupamaro. Segundo o grupo que sequestrou Aloysio Dias Gomide, o cônsul brasileiro no Uruguai poderia ser executado da mesma forma que o norte-americano Dan Mitrione.

Em comunicado, os tupamaros escreveram: “Este senhor representa no Uruguai uma das ditaduras mais sangrentas da América, cujas torturas e assassínios chegam a limites incríveis, a tal ponto que foram denunciados pela comissão de juristas das Nações Unidas e outros organismos internacionais”.

Nota – Poucos jornais tiveram a coragem de publicar um texto como este. O Diário foi além, publicando a íntegra do comunicado tupamaro.

São Bernardo – A Sociedade amigos do Jardim Colonial tem nova diretoria. Na presidência, Alfredo Orgert; na vice-presidência, Albino Medici; secretário-geral, Roberto S. Bueno.

Hoje

Dia do Cardiologista

Dia do Combate à Poluição

Dia da Unidade Humana

Em Santo André, Dia das Sociedades Amigos de Bairro: em 1964, nesta data, havia sido fundada a Federação Municipal das SABs

Santo do Dia

MAXIMILIANO MARIA KOLBE. Polônia (1894-1941). Franciscano. Para salvar um pai de família condenado, declarou: sou um padre católico. E morreu vítima dos nazistas no campo de concentração de Auschwit



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Meninas etianas e a guerra com o Senai

A cada dia, novas biografias de etianos. Ricardo Criez, o organizador, vibrando. Lembrando passagens, contando histórias. Na seleção de hoje, a presença feminina e uma batalha campal. Fala, Criez...

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

14/08/2020 | 00:01


Finalmente apareceu a primeira biografia de uma menina (Rosane Pessoa Rocha). No nosso encontro de 14 de março passado, elas representaram 10% do total de etianos presentes.

Eu fiz um levantamento: entre os cursos diurnos da ETI em 1984 (mecânica, eletrônica e eletrotécnica), as mulheres representavam 4,3% do total de alunos formados (‘formados’ não quer dizer exatamente ‘matriculados’, pois alguns colegas do sexo masculino tomaram pau naquele ano, ou seja, estudaram, mas não se formaram). 

De 352 formados da Turma de 1984 nos cursos de mecânica, eletrônica e eletrotécnica, apenas 15 eram meninas (4,3% do total geral). O curso de mecânica, por exemplo, teve 128 formados, com somente uma menina (0,8% do total do curso). Eletrônica contou com 186 formados, dos quais 11 eram meninas (5,9% do total do curso), e eletrotécnica teve 38 formados, entre eles, três meninas (7,9% do total do curso).

Não tenho dados compilados sobre anos anteriores ou posteriores. O que me lembro são de relatos de colegas anteriores a mim – veteranos – e da minha própria vivência na ETI, ano após ano - estudei ali de 1982 a 1984. O que todos dizem – impressão geral e minha também – é que, ano após ano, o número de meninas – calouras – aumentava na ETI. Ainda eram poucas, mas esse aumento era visível aos olhos... (isto é, em 1982 havia mais meninas na ETI do que em 1981; em 1983, mais do que em 1982, e assim por diante).

Fiz todo esse preâmbulo para dizer que a biografia da Rosane é simplesmente maravilhosa. Ela disse tudo o que eu gostaria de falar, mas não tinha espaço.

Interessante que o Douglas Airoldi é o segundo etiano (da nossa turma) que virou professor no Senai – e dizer que, nos anos 1980, existia uma super-rivalidade entre ETI e Senai Almirante Tamandaré, de sair briga entre torcidas nos Jogos Escolares de São Bernardo. 

 Em 1983, a turma do Senai tentou subir o morro e invadir a ETI, acabou rechaçada com pedradas e entulho arremessado do alto do Bloco Esqueleto (construção inacabada dos anos 1970, que existiu na ETI até 2001, quando foi demolido – estava ameaçando desabar). 

Algumas janelas do Senai tiveram o vidro quebrado naquele incidente. Até polícia apareceu ali para conter os ânimos estudantis. Este episódio verdadeiro está retratado no meu livro Jovens Mortos – o Despertar de uma Geração, inspirado na ETI dos anos 1980.

AMANHÃ EM MEMÓRIA

A análise do professor Takara

Em 14 de agosto de...

1930 – Mais dez aprovados pela comissão examinadora dos reservistas do Tiro de Guerra nº 34, sediado em Santo André: Corsirio Ribeiro, Hernani Grenzi, Emery Honório dos Santos, Edmundo Pelosini, Edgard de Almeida, Emilio Cantini, Elydio Justo, Frederico Virtuoso, Henrique Bonilha Rodrigues, Hermenegildo Gonçalves. Continua.

Município Paulista

Hoje é o aniversário de Apiaí, criado em 14 de agosto de 1771, quando se separa de Sorocaba.

Diário há meio século

Sexta-feira, 14 de agosto de 1970 – ano 13, edição 1309

Manchete – Rompido o silêncio tupamaro. Segundo o grupo que sequestrou Aloysio Dias Gomide, o cônsul brasileiro no Uruguai poderia ser executado da mesma forma que o norte-americano Dan Mitrione.

Em comunicado, os tupamaros escreveram: “Este senhor representa no Uruguai uma das ditaduras mais sangrentas da América, cujas torturas e assassínios chegam a limites incríveis, a tal ponto que foram denunciados pela comissão de juristas das Nações Unidas e outros organismos internacionais”.

Nota – Poucos jornais tiveram a coragem de publicar um texto como este. O Diário foi além, publicando a íntegra do comunicado tupamaro.

São Bernardo – A Sociedade amigos do Jardim Colonial tem nova diretoria. Na presidência, Alfredo Orgert; na vice-presidência, Albino Medici; secretário-geral, Roberto S. Bueno.

Hoje

Dia do Cardiologista

Dia do Combate à Poluição

Dia da Unidade Humana

Em Santo André, Dia das Sociedades Amigos de Bairro: em 1964, nesta data, havia sido fundada a Federação Municipal das SABs

Santo do Dia

MAXIMILIANO MARIA KOLBE. Polônia (1894-1941). Franciscano. Para salvar um pai de família condenado, declarou: sou um padre católico. E morreu vítima dos nazistas no campo de concentração de Auschwit

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;