Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Fumaça densa de incêndios florestais encobre o céu de Cuiabá

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


13/08/2020 | 16:25


Uma densa fumaça ocasionada por incêndios florestais tomou o céu de Cuiabá e de cidades da região metropolitana na manhã desta quinta-feira, 13. A fumaça é fruto de queimadas que ocorrem na região do Pantanal, mas há outros focos de fogo, como na estrada que liga Cuiabá ao Parque Nacional de Chapada dos Guimarães. O prefeito da capital, Emanuel Pinheiro (MDB), estuda decretar situação de emergência.

Sem chuvas por quase 80 dias no município, o tempo seco e os ventos também contribuem para o aumento dos focos de incêndio. Na quarta-feira, 12, uma área de mata próxima ao Centro Político da cidade foi tomada pelo fogo por volta das 10h30. As chamas só foram controladas cerca de oito horas depois, de acordo com a Defesa Civil municipal.

Para debelar o incêndio, foi necessário o auxílio de um helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), que utilizou água de uma ''praia artificial'' de um condomínio de luxo da cidade. Cerca de 800 hectares foram destruídos pelo fogo.

Já nesta quinta, a fumaça voltou a assustar os moradores da cidade. Além das queimadas na região do Pantanal e do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, a Comunidade São Gonçalo Beira Rio, tradicional rota do turismo cuiabano, também tem foco de incêndio. Brigadistas passaram a parte da manhã no local.

Em Poconé, no Pantanal mato-grossense, distante 104 km ao Sul de Cuiabá, o fogo já tomou mais de 100 mil hectares e causou estrago em reservas particulares, áreas de hotéis e rotas turísticas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fumaça densa de incêndios florestais encobre o céu de Cuiabá


13/08/2020 | 16:25


Uma densa fumaça ocasionada por incêndios florestais tomou o céu de Cuiabá e de cidades da região metropolitana na manhã desta quinta-feira, 13. A fumaça é fruto de queimadas que ocorrem na região do Pantanal, mas há outros focos de fogo, como na estrada que liga Cuiabá ao Parque Nacional de Chapada dos Guimarães. O prefeito da capital, Emanuel Pinheiro (MDB), estuda decretar situação de emergência.

Sem chuvas por quase 80 dias no município, o tempo seco e os ventos também contribuem para o aumento dos focos de incêndio. Na quarta-feira, 12, uma área de mata próxima ao Centro Político da cidade foi tomada pelo fogo por volta das 10h30. As chamas só foram controladas cerca de oito horas depois, de acordo com a Defesa Civil municipal.

Para debelar o incêndio, foi necessário o auxílio de um helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), que utilizou água de uma ''praia artificial'' de um condomínio de luxo da cidade. Cerca de 800 hectares foram destruídos pelo fogo.

Já nesta quinta, a fumaça voltou a assustar os moradores da cidade. Além das queimadas na região do Pantanal e do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, a Comunidade São Gonçalo Beira Rio, tradicional rota do turismo cuiabano, também tem foco de incêndio. Brigadistas passaram a parte da manhã no local.

Em Poconé, no Pantanal mato-grossense, distante 104 km ao Sul de Cuiabá, o fogo já tomou mais de 100 mil hectares e causou estrago em reservas particulares, áreas de hotéis e rotas turísticas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;