Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 25 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Azul tem prejuízo líquido de R$ 2,9 bi no 2º tri com impacto total da covid-19



13/08/2020 | 09:12


Atingida em cheio pela pandemia do coronavírus, a companhia aérea Azul reportou um prejuízo líquido de R$ 2,9 bilhões no segundo trimestre de 2020, contra um lucro líquido de R$ 351,6 milhões em igual trimestre de 2019.

Desconsiderando ajustes cambiais, a empresa reportou um prejuízo líquido ajustado de R$ 1,49 bilhão no segundo trimestre de 2020, ante lucro líquido ajustado de R$ 110,1 milhões um ano antes.

O Ebitda (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou negativo em R$ 324,3 milhões, contra um valor positivo de R$ 733,2 milhões um ano antes.

A empresa registrou uma receita líquida R$ 401,6 milhões no trimestre, redução de 84,7% na comparação anual, devido ao impacto da pandemia da covid-19 na demanda de passageiros.

Cargas e outras receitas reduziram 8,5%, totalizando R$119,1 milhões, "relacionado principalmente com a queda de 0,8% na receita de cargas comparado com o 2T19, apesar da redução de capacidade de 83%, e a diminuição de receitas da Azul Viagens, nossa operadora de turismo", explicou o grupo, em nota.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Azul tem prejuízo líquido de R$ 2,9 bi no 2º tri com impacto total da covid-19


13/08/2020 | 09:12


Atingida em cheio pela pandemia do coronavírus, a companhia aérea Azul reportou um prejuízo líquido de R$ 2,9 bilhões no segundo trimestre de 2020, contra um lucro líquido de R$ 351,6 milhões em igual trimestre de 2019.

Desconsiderando ajustes cambiais, a empresa reportou um prejuízo líquido ajustado de R$ 1,49 bilhão no segundo trimestre de 2020, ante lucro líquido ajustado de R$ 110,1 milhões um ano antes.

O Ebitda (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou negativo em R$ 324,3 milhões, contra um valor positivo de R$ 733,2 milhões um ano antes.

A empresa registrou uma receita líquida R$ 401,6 milhões no trimestre, redução de 84,7% na comparação anual, devido ao impacto da pandemia da covid-19 na demanda de passageiros.

Cargas e outras receitas reduziram 8,5%, totalizando R$119,1 milhões, "relacionado principalmente com a queda de 0,8% na receita de cargas comparado com o 2T19, apesar da redução de capacidade de 83%, e a diminuição de receitas da Azul Viagens, nossa operadora de turismo", explicou o grupo, em nota.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;