Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

BC amplia para 720 prazo para operações de importação e casos específicos



12/08/2020 | 18:33


O Banco Central informou nesta quarta-feira, 12, que alterou as regras para os chamados pagamentos antecipados de importação. A partir de 1º de setembro, a regulamentação passará a admitir prazo de até 720 dias para o embarque ou a nacionalização da mercadoria, quando for comprovada "impossibilidade de sua ocorrência na data originalmente prevista, por fatores alheios à vontade do importador".

O prazo geral, conforme o BC, continua sendo de 360 dias. Assim, o prazo de 720 dias vale apenas no caso de comprovação de impossibilidade de embarque ou nacionalização.

"A medida foi adotada a fim de proporcionar ao importador melhores condições para a solução de dificuldades enfrentadas pelo vendedor no exterior nos seus processos de produção e de embarque da mercadoria", informou o BC, por meio de nota.

Conforme a autarquia, embora não diretamente voltada para a crise da covid-19, a prerrogativa terá utilidade no contexto da pandemia. Não há previsão para reversão da medida no futuro.

O novo prazo foi definido por meio de decisão da Diretoria Colegiada do Banco Central, em reunião na tarde desta quarta.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

BC amplia para 720 prazo para operações de importação e casos específicos


12/08/2020 | 18:33


O Banco Central informou nesta quarta-feira, 12, que alterou as regras para os chamados pagamentos antecipados de importação. A partir de 1º de setembro, a regulamentação passará a admitir prazo de até 720 dias para o embarque ou a nacionalização da mercadoria, quando for comprovada "impossibilidade de sua ocorrência na data originalmente prevista, por fatores alheios à vontade do importador".

O prazo geral, conforme o BC, continua sendo de 360 dias. Assim, o prazo de 720 dias vale apenas no caso de comprovação de impossibilidade de embarque ou nacionalização.

"A medida foi adotada a fim de proporcionar ao importador melhores condições para a solução de dificuldades enfrentadas pelo vendedor no exterior nos seus processos de produção e de embarque da mercadoria", informou o BC, por meio de nota.

Conforme a autarquia, embora não diretamente voltada para a crise da covid-19, a prerrogativa terá utilidade no contexto da pandemia. Não há previsão para reversão da medida no futuro.

O novo prazo foi definido por meio de decisão da Diretoria Colegiada do Banco Central, em reunião na tarde desta quarta.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;