Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Bielo-Rússia confirma a morte de um manifestante preso



12/08/2020 | 16:58


A Bielo-Rússia confirmou nesta quarta-feira, 12, a morte de um manifestante preso pelas forças de segurança durante os protestos contra a reeleição do presidente Alexandre Lukashenko. Essa é a segunda vítima da repressão brutal contra as manifestações que acontecem no país.

A Comissão de Investigação informou que a vítima, um homem de 25 anos, morreu num hospital, sem especificar a data exata, depois de ter sido detido no último domingo em uma "manifestação não autorizada" e após o seu estado de saúde "ter piorado repentinamente" durante a prisão.

Mais de 6 mil pessoas já foram detidas por participação em protestos contra a reeleição de Alexander Lukashenko no país. Após três dias de manifestações, o Ministério do Interior da ex-república soviética confirmou o número, em meio a denúncias de violência policial e pressão internacional.

Forças de segurança entraram em conflito com manifestantes após o presidente reivindicar uma vitória ampla de sua candidatura à reeleição, em uma eleição no domingo que seus adversários alegam ter sido manipulada.

Manifestantes denuciaram nesta quarta-feira que a polícia disparou munição letal contra eles na cidade de Brest, intensificando a repressão que levou a União Europeia a avaliar novas sanções contra Minsk./AFP e Reuters



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bielo-Rússia confirma a morte de um manifestante preso


12/08/2020 | 16:58


A Bielo-Rússia confirmou nesta quarta-feira, 12, a morte de um manifestante preso pelas forças de segurança durante os protestos contra a reeleição do presidente Alexandre Lukashenko. Essa é a segunda vítima da repressão brutal contra as manifestações que acontecem no país.

A Comissão de Investigação informou que a vítima, um homem de 25 anos, morreu num hospital, sem especificar a data exata, depois de ter sido detido no último domingo em uma "manifestação não autorizada" e após o seu estado de saúde "ter piorado repentinamente" durante a prisão.

Mais de 6 mil pessoas já foram detidas por participação em protestos contra a reeleição de Alexander Lukashenko no país. Após três dias de manifestações, o Ministério do Interior da ex-república soviética confirmou o número, em meio a denúncias de violência policial e pressão internacional.

Forças de segurança entraram em conflito com manifestantes após o presidente reivindicar uma vitória ampla de sua candidatura à reeleição, em uma eleição no domingo que seus adversários alegam ter sido manipulada.

Manifestantes denuciaram nesta quarta-feira que a polícia disparou munição letal contra eles na cidade de Brest, intensificando a repressão que levou a União Europeia a avaliar novas sanções contra Minsk./AFP e Reuters

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;