Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Irmãos, Rato e Polita disputam cadeira na Câmara de Ribeirão

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Filhos de Aarão Teixeira, eles estarão em raias opostas: um vai apoiar Kiko e o outro, Volpi


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABc

10/08/2020 | 22:10


A disputa por vagas na Câmara de Ribeirão Pires na eleição de novembro levará para as urnas discussão de âmbito familiar. Atual presidente da casa, Rato Teixeira (PTB) terá a concorrência do irmão Polita Teixeira (PTC).

A situação é inusual por si só, mas há ingredientes que deixam a história ainda mais longa. Polita e Rato são filhos do ex-prefeito de Rio Grande da Serra Aarão Teixeira (SD) – embora de mães diferentes. Portanto, sobrinhos do atual prefeito de Ribeirão, Adler Kiko Teixeira (PSDB), irmão de Aarão. Rato apoiará a reeleição do tio. Polita está no arco do ex-prefeito Clóvis Volpi (PL). Aarão, por sua vez, defende a pré-candidatura de Marisa das Casas Próprias (SD) ao Paço.

Polita vem candidato a vereador pela primeira vez – em 2018, buscou vaga de deputado estadual, sem êxito. Funcionário concursado da Prefeitura de Ribeirão, ele disse que sua vontade já era tentar cadeira na Câmara em 2016, mas ouviu apelo do pai. Agora, diante de decepções com Rato, assegurou que não vai recuar.

“Durante a campanha dele (em 2016), me aproximei muito do meu pai (Aarão). Não sei se por ciúmes, ele (Rato) tentou usar a inteligência dele só para pensar em coisas boas para ele, sem olhar os demais. Passou a fazer fofocas na família, me colocou como boi de piranha em algumas situações para se promover”, disse Polita. “Além disso, acho que ele tem um trabalho decepcionante como presidente da Câmara, de subordinação ao prefeito. Nunca vi um presidente de Câmara correr para chamar o prefeito só de vossa excelência”, emendou o pré-candidato, acreditando que ele e o irmão estarão no Legislativo. “Ele tem muitos comissionados trabalhando a seu favor.”

Sobre a disputa majoritária,Polita classifica a gestão de Kiko como “pior que a de Saulo”, em referência ao ex-prefeito Saulo Benevides (Avante). “Há muita promessa não cumprida, muita perseguição a funcionário que não concorda com ele. Está fazendo de tudo para se manter no poder, para ter ao seu lado gente que cansou de criticá-lo, gente que o chamou de forasteiro. O Clóvis gosta de gente, diferentemente dele.”

Questionado a respeito da posição de Aarão na eleição ao Legislativo, Polita evitou cravar, mas deu uma pista: “Sei que não vai apoiar o Rato”. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Irmãos, Rato e Polita disputam cadeira na Câmara de Ribeirão

Filhos de Aarão Teixeira, eles estarão em raias opostas: um vai apoiar Kiko e o outro, Volpi

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABc

10/08/2020 | 22:10


A disputa por vagas na Câmara de Ribeirão Pires na eleição de novembro levará para as urnas discussão de âmbito familiar. Atual presidente da casa, Rato Teixeira (PTB) terá a concorrência do irmão Polita Teixeira (PTC).

A situação é inusual por si só, mas há ingredientes que deixam a história ainda mais longa. Polita e Rato são filhos do ex-prefeito de Rio Grande da Serra Aarão Teixeira (SD) – embora de mães diferentes. Portanto, sobrinhos do atual prefeito de Ribeirão, Adler Kiko Teixeira (PSDB), irmão de Aarão. Rato apoiará a reeleição do tio. Polita está no arco do ex-prefeito Clóvis Volpi (PL). Aarão, por sua vez, defende a pré-candidatura de Marisa das Casas Próprias (SD) ao Paço.

Polita vem candidato a vereador pela primeira vez – em 2018, buscou vaga de deputado estadual, sem êxito. Funcionário concursado da Prefeitura de Ribeirão, ele disse que sua vontade já era tentar cadeira na Câmara em 2016, mas ouviu apelo do pai. Agora, diante de decepções com Rato, assegurou que não vai recuar.

“Durante a campanha dele (em 2016), me aproximei muito do meu pai (Aarão). Não sei se por ciúmes, ele (Rato) tentou usar a inteligência dele só para pensar em coisas boas para ele, sem olhar os demais. Passou a fazer fofocas na família, me colocou como boi de piranha em algumas situações para se promover”, disse Polita. “Além disso, acho que ele tem um trabalho decepcionante como presidente da Câmara, de subordinação ao prefeito. Nunca vi um presidente de Câmara correr para chamar o prefeito só de vossa excelência”, emendou o pré-candidato, acreditando que ele e o irmão estarão no Legislativo. “Ele tem muitos comissionados trabalhando a seu favor.”

Sobre a disputa majoritária,Polita classifica a gestão de Kiko como “pior que a de Saulo”, em referência ao ex-prefeito Saulo Benevides (Avante). “Há muita promessa não cumprida, muita perseguição a funcionário que não concorda com ele. Está fazendo de tudo para se manter no poder, para ter ao seu lado gente que cansou de criticá-lo, gente que o chamou de forasteiro. O Clóvis gosta de gente, diferentemente dele.”

Questionado a respeito da posição de Aarão na eleição ao Legislativo, Polita evitou cravar, mas deu uma pista: “Sei que não vai apoiar o Rato”. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;