Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 29 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Tereza Cristina quer ampliar número de países que compram a produção leiteira

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


10/08/2020 | 18:04


A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, diz que o governo está tentando abrir novos mercados para escoar a produção leiteira, principalmente o leite em pó, do Brasil.

"Produzimos quase a mesma coisa que consumimos, não é um problema que temos excesso, mas estamos trabalhando na abertura de novos mercados", disse em live organizada pelo Fórum de Incentivo à Cadeia Leiteira. O ministro da Economia, Paulo Guedes, e sua equipe também participam do evento.

Cristina disse que o governo do presidente Jair Bolsonaro deu uma atenção especial à cadeia leiteira desde o início da gestão. "O leite desde o início do governo temos dado uma atenção especial, mostrando que preço justo é o produtor conhecer seu custo", disse.

Ela afirmou que apesar das dificuldades do setor, a cadeia tem evoluído e que um dos caminhos é o fortalecimento dos Conseleites, que definem preços do mercado. "Estamos avançando, temos um grupo que se reúne todos os sábados para ver os gargalos e como podemos ajudar", disse.

Guedes destacou que a melhor forma para lidar com as flutuações dos preços agrícolas é evoluir para a melhoria de seguros e de mercados futuros. "Estamos indo nessa direção", afirmou. Ele lembrou que houve no passado controle de preço no setor agrícola e que "não deu certo", levando a aumento da inflação no País.

Desafio

Apesar de estar disposta a ampliar o número de países que compram a produção leiteira do Brasil, a ministra da Agriculturadisse que o setor ainda precisa se organizar para ampliar suas vendas externas.

"Nós temos um desafio, que é organizar o setor para exportação", disse ela em live organizada pelo Fórum de Incentivo à Cadeia Leiteira. Ela citou questões como rotulagem, por exemplo.

Ela também disse que, apesar dos temores dos produtores sobre as importações, o ministério controla a entrada do produto estrangeiro no País. "O ministério fiscaliza as importações diariamente para que a gente não tenha nosso mercado sendo inundado com leite", disse.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, acrescentou que a ministra está certa em demandar o aumento nas importações de máquinas agrícolas para aumentar a tecnologia do setor agrícola. "Vamos de mãos dadas nessa direção", completou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tereza Cristina quer ampliar número de países que compram a produção leiteira


10/08/2020 | 18:04


A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, diz que o governo está tentando abrir novos mercados para escoar a produção leiteira, principalmente o leite em pó, do Brasil.

"Produzimos quase a mesma coisa que consumimos, não é um problema que temos excesso, mas estamos trabalhando na abertura de novos mercados", disse em live organizada pelo Fórum de Incentivo à Cadeia Leiteira. O ministro da Economia, Paulo Guedes, e sua equipe também participam do evento.

Cristina disse que o governo do presidente Jair Bolsonaro deu uma atenção especial à cadeia leiteira desde o início da gestão. "O leite desde o início do governo temos dado uma atenção especial, mostrando que preço justo é o produtor conhecer seu custo", disse.

Ela afirmou que apesar das dificuldades do setor, a cadeia tem evoluído e que um dos caminhos é o fortalecimento dos Conseleites, que definem preços do mercado. "Estamos avançando, temos um grupo que se reúne todos os sábados para ver os gargalos e como podemos ajudar", disse.

Guedes destacou que a melhor forma para lidar com as flutuações dos preços agrícolas é evoluir para a melhoria de seguros e de mercados futuros. "Estamos indo nessa direção", afirmou. Ele lembrou que houve no passado controle de preço no setor agrícola e que "não deu certo", levando a aumento da inflação no País.

Desafio

Apesar de estar disposta a ampliar o número de países que compram a produção leiteira do Brasil, a ministra da Agriculturadisse que o setor ainda precisa se organizar para ampliar suas vendas externas.

"Nós temos um desafio, que é organizar o setor para exportação", disse ela em live organizada pelo Fórum de Incentivo à Cadeia Leiteira. Ela citou questões como rotulagem, por exemplo.

Ela também disse que, apesar dos temores dos produtores sobre as importações, o ministério controla a entrada do produto estrangeiro no País. "O ministério fiscaliza as importações diariamente para que a gente não tenha nosso mercado sendo inundado com leite", disse.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, acrescentou que a ministra está certa em demandar o aumento nas importações de máquinas agrícolas para aumentar a tecnologia do setor agrícola. "Vamos de mãos dadas nessa direção", completou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;