Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Palmeiras fatura o Paulistão
ao superar Corinthians nos pênaltis

FPF/Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Patrick de Paula converte batida que deu ao Verdão
o 23º título do Estadual, interrompendo série do rival


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

08/08/2020 | 19:38


Antes de gritar “campeão”, o torcedor do Palmeiras soltou um “ufa!”. Ontem à tarde, no Allianz Parque, o time de Vanderlei Luxemburgo vencia até os 50 minutos do segundo tempo – Luiz Adriano havia aberto o placar – quando, no último lance, Gustavo Gómez cometeu pênalti infantil que permitiu a Jô empatar para o Corinthians e lavar a decisão do título do Paulistão para as penalidades. E foi na última cobrança que veio a consolidação da conquista, em cobrança do jovem Patrick de Paula, dando ao Verdão o 23º Estadual.

Além disso, o Palmeiras interrompe a série de títulos do rival, que havia vencido o Paulistão nos três últimos anos e chegou à final neste ano embalado. E, consequentemente, a conquista faz com que Luxemburgo se torne pentacampeão estadual pelo clube: 1993, 1994, 1996, 2008 e 2020.

Quando a bola rolou, logo com cinco minutos o Palmeiras criou a primeira chance, mas Willian parou em Cássio. Na melhor oportunidade alvinegra, Jô foi às redes, mas estava impedido. Já na segunda etapa saíram os gols. Aos três, Viña cruzou na medida para Luiz Adriano subir alto e cabecear no canto, sem chances para Cássio. O Verdão teve chance de matar o jogo, mas preferiu administrar a vantagem. Até que, no último lance, Jô foi derrubado por Gómez, em carrinho imprudente. O próprio camisa 77 bateu e igualou, levando aos pênaltis.

HERÓIS
Até outro dia, Patrick de Paula estava disputando a Taça das Favelas. Ontem, aos 20 anos, no entanto, saiu dos pés do volante o chute que deu ao Palmeiras o título do Paulistão. Ele superou Cássio (que havia pegado o pênalti de Bruno Henrique), converteu a quinta cobrança e definiu o triunfo. Mas isso só foi possível porque outro personagem brilhou nas penalidades: o goleiro Weverton, que defendeu as batidas de Michel Macedo e Cantillo. Para alívio verde. 


Bares da região registram aglomerações

Torcedores de Palmeiras e Corinthians lotaram bares da região na tarde de ontem para acompanhar a final entre as equipes, que deu ao Verdão o título do Paulistão. O Diário flagrou aglomerações em estabelecimentos de São Caetano, na avenida Goiás, com muitos frequentadores sem máscara e sem respeitar o distanciamento físico de 1,5 m, ignorando as recomendações da quarentena do novo coronavírus. O fato também foi notado em comércios localizados na avenida Padre Manoel da Nóbrega, em Santo André. 

Já em São Bernardo, na avenida Kennedy, alguns dos estabelecimentos conseguiram fazer com que os torcedores mantivessem a distância mínima entre mesas, inclusive do lado de fora.

Após a partida, foguetórios e buzinaços foram ouvidos pelas sete cidades.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Palmeiras fatura o Paulistão
ao superar Corinthians nos pênaltis

Patrick de Paula converte batida que deu ao Verdão
o 23º título do Estadual, interrompendo série do rival

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

08/08/2020 | 19:38


Antes de gritar “campeão”, o torcedor do Palmeiras soltou um “ufa!”. Ontem à tarde, no Allianz Parque, o time de Vanderlei Luxemburgo vencia até os 50 minutos do segundo tempo – Luiz Adriano havia aberto o placar – quando, no último lance, Gustavo Gómez cometeu pênalti infantil que permitiu a Jô empatar para o Corinthians e lavar a decisão do título do Paulistão para as penalidades. E foi na última cobrança que veio a consolidação da conquista, em cobrança do jovem Patrick de Paula, dando ao Verdão o 23º Estadual.

Além disso, o Palmeiras interrompe a série de títulos do rival, que havia vencido o Paulistão nos três últimos anos e chegou à final neste ano embalado. E, consequentemente, a conquista faz com que Luxemburgo se torne pentacampeão estadual pelo clube: 1993, 1994, 1996, 2008 e 2020.

Quando a bola rolou, logo com cinco minutos o Palmeiras criou a primeira chance, mas Willian parou em Cássio. Na melhor oportunidade alvinegra, Jô foi às redes, mas estava impedido. Já na segunda etapa saíram os gols. Aos três, Viña cruzou na medida para Luiz Adriano subir alto e cabecear no canto, sem chances para Cássio. O Verdão teve chance de matar o jogo, mas preferiu administrar a vantagem. Até que, no último lance, Jô foi derrubado por Gómez, em carrinho imprudente. O próprio camisa 77 bateu e igualou, levando aos pênaltis.

HERÓIS
Até outro dia, Patrick de Paula estava disputando a Taça das Favelas. Ontem, aos 20 anos, no entanto, saiu dos pés do volante o chute que deu ao Palmeiras o título do Paulistão. Ele superou Cássio (que havia pegado o pênalti de Bruno Henrique), converteu a quinta cobrança e definiu o triunfo. Mas isso só foi possível porque outro personagem brilhou nas penalidades: o goleiro Weverton, que defendeu as batidas de Michel Macedo e Cantillo. Para alívio verde. 


Bares da região registram aglomerações

Torcedores de Palmeiras e Corinthians lotaram bares da região na tarde de ontem para acompanhar a final entre as equipes, que deu ao Verdão o título do Paulistão. O Diário flagrou aglomerações em estabelecimentos de São Caetano, na avenida Goiás, com muitos frequentadores sem máscara e sem respeitar o distanciamento físico de 1,5 m, ignorando as recomendações da quarentena do novo coronavírus. O fato também foi notado em comércios localizados na avenida Padre Manoel da Nóbrega, em Santo André. 

Já em São Bernardo, na avenida Kennedy, alguns dos estabelecimentos conseguiram fazer com que os torcedores mantivessem a distância mínima entre mesas, inclusive do lado de fora.

Após a partida, foguetórios e buzinaços foram ouvidos pelas sete cidades.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;