Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Após revelar que está com depressão, Michelle Obama tranquiliza seguidores



07/08/2020 | 17:10


Michelle Obama surpreendeu ao revelar, no episódio mais recente de seu podcast, que está sofrendo uma depressão leve. A ex-primeira-dama dos Estados Unidos contou, durante o programa que leva o seu nome, que a pandemia do novo coronavírus e as constantes discussões raciais e sobre violência policial nos Estados Unidos afetaram a sua saúde mental. No entanto, na última quinta-feira, dia 6, ela usou suas redes sociais para tranquilizar os seguidores que se mostraram preocupados.

Michelle publicou uma foto no Instagram em que aparece escrevendo ao ar livre, e disse estar se sentindo bem, e que tem pensado bastante nas dificuldades que outras pessoas têm enfrentado neste momento difícil.

Gostaria de me certificar de como vocês estão, porque muitas pessoas tem perguntado sobre como eu estou após ouvir o podcast desta semana. Primeiramente, eu estou bem. Vocês não precisam se preocupar comigo. Como eu disse naquela conversa com Michele Norris, estou pensando no pessoal aí fora que está se ariscando por nós - os médicos, enfermeiros e trabalhadores essenciais de todos os tipos. Estou pensando nos professores, estudantes e pais que estão tentando se organizar para a volta às aulas. Estou pensando nas pessoas protestando por mais justiça no nosso país.

A esposa de Barack Obama continuou, dizendo que está tudo bem se sentir triste de vez em quando com tudo o que tem acontecido no mundo, e pediu para que seus seguidores reservassem um tempo para se mostrarem presentes - mesmo que virtualmente - na vida de seus amigos e familiares.

A ideia de que o que este país está passando não deveria nos afetar - de que nós deveríamos nos sentir bem o tempo todo - não parece certa para mim. Então espero que vocês estejam se permitindo sentir o que quer que estejam sentindo. Espero que vocês estejam escutando a si mesmos e tirando um momento para refletir sobre tudo o que tem acontecido conosco, e o que podemos fazer a respeito. E para todos vocês que me mandaram mensagens, obrigada. Eu espero que vocês também estejam oferecendo apoio às pessoas próximas de vocês, não apenas por mensagens, mas talvez por ligações ou mensagens de texto. Não tenham medo de oferecer um ombro amigo para as pessoas se apoiarem, ou de pedir o mesmo para si mesmos. Amo vocês.

Em seu podcast, Michelle contou que, durante a quarentena, não tem tido energia suficiente nem para se exercitar:

- Acordo no meio da noite porque estou preocupada com algo, ou porque me sinto pesada. Tento me certificar de que estou me exercitando, embora tenham tido períodos nessa quarentena em que eu apenas me senti muito para baixo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após revelar que está com depressão, Michelle Obama tranquiliza seguidores


07/08/2020 | 17:10


Michelle Obama surpreendeu ao revelar, no episódio mais recente de seu podcast, que está sofrendo uma depressão leve. A ex-primeira-dama dos Estados Unidos contou, durante o programa que leva o seu nome, que a pandemia do novo coronavírus e as constantes discussões raciais e sobre violência policial nos Estados Unidos afetaram a sua saúde mental. No entanto, na última quinta-feira, dia 6, ela usou suas redes sociais para tranquilizar os seguidores que se mostraram preocupados.

Michelle publicou uma foto no Instagram em que aparece escrevendo ao ar livre, e disse estar se sentindo bem, e que tem pensado bastante nas dificuldades que outras pessoas têm enfrentado neste momento difícil.

Gostaria de me certificar de como vocês estão, porque muitas pessoas tem perguntado sobre como eu estou após ouvir o podcast desta semana. Primeiramente, eu estou bem. Vocês não precisam se preocupar comigo. Como eu disse naquela conversa com Michele Norris, estou pensando no pessoal aí fora que está se ariscando por nós - os médicos, enfermeiros e trabalhadores essenciais de todos os tipos. Estou pensando nos professores, estudantes e pais que estão tentando se organizar para a volta às aulas. Estou pensando nas pessoas protestando por mais justiça no nosso país.

A esposa de Barack Obama continuou, dizendo que está tudo bem se sentir triste de vez em quando com tudo o que tem acontecido no mundo, e pediu para que seus seguidores reservassem um tempo para se mostrarem presentes - mesmo que virtualmente - na vida de seus amigos e familiares.

A ideia de que o que este país está passando não deveria nos afetar - de que nós deveríamos nos sentir bem o tempo todo - não parece certa para mim. Então espero que vocês estejam se permitindo sentir o que quer que estejam sentindo. Espero que vocês estejam escutando a si mesmos e tirando um momento para refletir sobre tudo o que tem acontecido conosco, e o que podemos fazer a respeito. E para todos vocês que me mandaram mensagens, obrigada. Eu espero que vocês também estejam oferecendo apoio às pessoas próximas de vocês, não apenas por mensagens, mas talvez por ligações ou mensagens de texto. Não tenham medo de oferecer um ombro amigo para as pessoas se apoiarem, ou de pedir o mesmo para si mesmos. Amo vocês.

Em seu podcast, Michelle contou que, durante a quarentena, não tem tido energia suficiente nem para se exercitar:

- Acordo no meio da noite porque estou preocupada com algo, ou porque me sinto pesada. Tento me certificar de que estou me exercitando, embora tenham tido períodos nessa quarentena em que eu apenas me senti muito para baixo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;