Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 24 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

EUA criam 1,763 milhão de postos de trabalho e taxa de desemprego cai a 10,2%



07/08/2020 | 09:57


Os Estados Unidos criaram 1,763 milhão de empregos em julho, mostrando que o mercado de trabalho da maior economia do mundo continua se recuperando do choque da pandemia de coronavírus, segundo dados com ajustes sazonais publicados hoje pelo Departamento do Trabalho. O resultado veio acima da mediana das expectativas de analistas consultados pelo Projeções Broadcast, de criação de 1,5 milhão de postos de trabalho. As estimativas variavam de corte de 280 mil vagas a geração de 3 milhões de empregos.

A taxa de desemprego caiu de 11,1% em junho para 10,2% em julho. Neste caso, a projeção era de queda de 10,5%.

Os números de criação de postos de trabalho de junho e maio foram revisados, para 4,791 milhões e 2,725 milhões, respectivamente.

O salário médio por hora dos trabalhadores aumentou 0,24% em julho ante junho, ou US$ 0,07, para US$ 29,39 por hora. Na comparação anual, houve acréscimo de 4,78%. Analistas esperavam queda mensal de 0,5% e ganho anual de 4,3%.

Apenas o setor privado dos EUA criou 1,462 milhão de empregos em julho, enquanto o governo abril 301 mil vagas.

Já a fatia da população dos EUA que participa da força de trabalho recuou marginalmente na passagem de junho para julho, de 61,5% para 61,4%.

*Com informações da Dow Jones Newswires



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA criam 1,763 milhão de postos de trabalho e taxa de desemprego cai a 10,2%


07/08/2020 | 09:57


Os Estados Unidos criaram 1,763 milhão de empregos em julho, mostrando que o mercado de trabalho da maior economia do mundo continua se recuperando do choque da pandemia de coronavírus, segundo dados com ajustes sazonais publicados hoje pelo Departamento do Trabalho. O resultado veio acima da mediana das expectativas de analistas consultados pelo Projeções Broadcast, de criação de 1,5 milhão de postos de trabalho. As estimativas variavam de corte de 280 mil vagas a geração de 3 milhões de empregos.

A taxa de desemprego caiu de 11,1% em junho para 10,2% em julho. Neste caso, a projeção era de queda de 10,5%.

Os números de criação de postos de trabalho de junho e maio foram revisados, para 4,791 milhões e 2,725 milhões, respectivamente.

O salário médio por hora dos trabalhadores aumentou 0,24% em julho ante junho, ou US$ 0,07, para US$ 29,39 por hora. Na comparação anual, houve acréscimo de 4,78%. Analistas esperavam queda mensal de 0,5% e ganho anual de 4,3%.

Apenas o setor privado dos EUA criou 1,462 milhão de empregos em julho, enquanto o governo abril 301 mil vagas.

Já a fatia da população dos EUA que participa da força de trabalho recuou marginalmente na passagem de junho para julho, de 61,5% para 61,4%.

*Com informações da Dow Jones Newswires

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;