Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Relator no Senado mantém limite de 30% em juros do cheque e cartão de crédito



06/08/2020 | 13:26


O senador Lasier Martins (Pode-RS) vai manter o projeto que limita as taxas de juros para o cheque especial e para o rotativo do cartão durante a pandemia de covid-19 com um teto de 30%. Relator da proposta no Senado, o parlamentar afirmou ao Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) que não vai aceitar mais emendas ao parecer, mas relatou forte pressão para desidratar a medida.

O líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), apresentou um pedido de destaque para votar uma emenda separadamente na sessão desta quinta-feira, 6, marcada para as 14 horas.

A emenda alinha os juros nas duas modalidades à média das outras linhas de crédito sem garantia, colocando um teto de 60%.

Os senadores podem apresentar sugestões de alteração ao projeto até as 14 horas. "Há muito movimento para torpedear o projeto. Se vão conseguir, só vendo a discussão", declarou o relator.

Ele descartou a possibilidade de adiar a votação ou aceitar alteração no parecer. Dessa forma, mudanças só poderiam ser feitas por meio de votações separadas no plenário.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Relator no Senado mantém limite de 30% em juros do cheque e cartão de crédito


06/08/2020 | 13:26


O senador Lasier Martins (Pode-RS) vai manter o projeto que limita as taxas de juros para o cheque especial e para o rotativo do cartão durante a pandemia de covid-19 com um teto de 30%. Relator da proposta no Senado, o parlamentar afirmou ao Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) que não vai aceitar mais emendas ao parecer, mas relatou forte pressão para desidratar a medida.

O líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), apresentou um pedido de destaque para votar uma emenda separadamente na sessão desta quinta-feira, 6, marcada para as 14 horas.

A emenda alinha os juros nas duas modalidades à média das outras linhas de crédito sem garantia, colocando um teto de 60%.

Os senadores podem apresentar sugestões de alteração ao projeto até as 14 horas. "Há muito movimento para torpedear o projeto. Se vão conseguir, só vendo a discussão", declarou o relator.

Ele descartou a possibilidade de adiar a votação ou aceitar alteração no parecer. Dessa forma, mudanças só poderiam ser feitas por meio de votações separadas no plenário.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;