Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 25 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Américas continuam a ser epicentro da pandemia da covid-19, afirma OMS



06/08/2020 | 13:12


O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou nesta quinta-feira, 6, que a região das Américas continua a ser "o atual epicentro do vírus e tem sido particularmente atingida" pela doença. Durante entrevista coletiva, ele disse que, em todo o mundo, mais de 18,5 milhões de casos foram reportados e 700 mil vidas, perdidas por causa do vírus.

"Nenhum país tem sido poupado. Países de renda baixa, média e alta têm sido atingidos fortemente", notou, lembrando ainda que apenas três nações reportaram mais da metade dos casos da covid-19, referindo-se a Estados Unidos, Brasil e Índia.

Ghebreyesus lembrou que existe a esperança de que uma ou mais vacinas em testes se confirmem como eficazes contra a doença. Enquanto isso, porém, insistiu na necessidade de adoção das medidas já conhecidas para controlar os contágios, como o uso de máscaras, o distanciamento social, testes e rastreamento de contatos dos casos suspeitos. "É preciso saber o que podemos fazer hoje para salvar vidas", comentou.

Questionado sobre a relação com os Estados Unidos, cujo presidente Donald Trump anunciou que pretende retirar o país da entidade, Ghebreyesus lembrou que esse vínculo é longo e exaltou o papel dos EUA em salvar vidas ao longo das últimas décadas. Segundo ele, a OMS continua a trabalhar "de perto" com o país na crise atual e espera que a decisão de deixar o organismo seja reconsiderada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Américas continuam a ser epicentro da pandemia da covid-19, afirma OMS


06/08/2020 | 13:12


O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou nesta quinta-feira, 6, que a região das Américas continua a ser "o atual epicentro do vírus e tem sido particularmente atingida" pela doença. Durante entrevista coletiva, ele disse que, em todo o mundo, mais de 18,5 milhões de casos foram reportados e 700 mil vidas, perdidas por causa do vírus.

"Nenhum país tem sido poupado. Países de renda baixa, média e alta têm sido atingidos fortemente", notou, lembrando ainda que apenas três nações reportaram mais da metade dos casos da covid-19, referindo-se a Estados Unidos, Brasil e Índia.

Ghebreyesus lembrou que existe a esperança de que uma ou mais vacinas em testes se confirmem como eficazes contra a doença. Enquanto isso, porém, insistiu na necessidade de adoção das medidas já conhecidas para controlar os contágios, como o uso de máscaras, o distanciamento social, testes e rastreamento de contatos dos casos suspeitos. "É preciso saber o que podemos fazer hoje para salvar vidas", comentou.

Questionado sobre a relação com os Estados Unidos, cujo presidente Donald Trump anunciou que pretende retirar o país da entidade, Ghebreyesus lembrou que esse vínculo é longo e exaltou o papel dos EUA em salvar vidas ao longo das últimas décadas. Segundo ele, a OMS continua a trabalhar "de perto" com o país na crise atual e espera que a decisão de deixar o organismo seja reconsiderada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;