Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Chefe de gabinete de Registro é exonerado após ser flagrado em 'pancadão'



06/08/2020 | 10:16


O chefe de gabinete da Câmara Municipal de Registro, Benedito de Campos Junior, foi exonerado após ser visto em uma festa "pancadão" na cidade, que fica no interior paulista. As imagens do evento, que circulam em redes sociais desde a última segunda-feira, 3, mostram aglomeração de pessoas sem máscaras, em desrespeito às regras de distanciamento social e higiene.

De acordo com o Plano São Paulo, do governo do Estado, Registro está na fase vermelha, a mais restritiva da quarentena e que só permite o funcionamento de serviços essenciais.

Após o episódio, o presidente da Câmara Municipal, Toon Adorno (MDB), anunciou em sua conta no Facebook a exoneração do chefe de gabinete.

Na publicação, ele informou que Campos foi afastado de suas funções na última terça-feira, 4. "Como presidente da Câmara, reitero neste momento todo o meu comprometimento em não medir esforços em busca, dentro de minhas possibilidades, a garantia máxima de segurança a todos em Registro", escreveu.

Adorno confirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que obteve as imagens por meio das redes sociais e, ao analisar o ocorrido, considerou que "o desligamento do funcionário foi inevitável, diante do que entendemos como um ato de desrespeito e falta de compromisso com o próximo, considerando o momento de extrema complexidade vivido diante da pandemia".

De acordo com o presidente da Câmara, a opinião da população foi um fator importante para a decisão da exoneração. "Estamos aqui representando a população, nossa missão é exatamente buscar os desejos e os anseios da população, e neste caso não poderia ser diferente. Somos legisladores. As regras são feitas para o bem da maioria. Descumpri-las seria ir contra o nosso próprio trabalho", disse.

Para ele, a atitude de Benedito de Campos foi "irresponsável" e "desrespeitosa" com a coletividade, o que não demonstrou "o mínimo de empatia com o próximo". O posicionamento da Câmara é "colaborar e cumprir todos os protocolos de segurança indicados pelos agentes de Saúde", ressaltou.

A exoneração foi publicada no Diário Oficial do município nesta quinta-feira, 6.

Na segunda, a Prefeitura de Registro também emitiu uma nota de esclarecimento "repudiando veementemente" a festa que foi realizada na madrugada do último sábado, 1º, na Rua do Kartódromo. "A Prefeitura entende que é um desrespeito e falta de empatia com o próximo, considerando o momento de pandemia e alerta máximo de contaminação que o município enfrenta. A Administração Municipal tomará todas as providências legais e punitivas, com apoio da Polícia Militar", disse a nota.

O jornal O Estado de S. Paulo tentou contato com Benedito de Campos, mas não obteve retorno.

O ex-chefe de gabinete de Registro desativou todas as redes sociais.

A reportagem também solicitou um posicionamento do ex-servidor por meio da assessoria da Câmara Municipal de Registro, mas não conseguiu retorno até o momento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Chefe de gabinete de Registro é exonerado após ser flagrado em 'pancadão'


06/08/2020 | 10:16


O chefe de gabinete da Câmara Municipal de Registro, Benedito de Campos Junior, foi exonerado após ser visto em uma festa "pancadão" na cidade, que fica no interior paulista. As imagens do evento, que circulam em redes sociais desde a última segunda-feira, 3, mostram aglomeração de pessoas sem máscaras, em desrespeito às regras de distanciamento social e higiene.

De acordo com o Plano São Paulo, do governo do Estado, Registro está na fase vermelha, a mais restritiva da quarentena e que só permite o funcionamento de serviços essenciais.

Após o episódio, o presidente da Câmara Municipal, Toon Adorno (MDB), anunciou em sua conta no Facebook a exoneração do chefe de gabinete.

Na publicação, ele informou que Campos foi afastado de suas funções na última terça-feira, 4. "Como presidente da Câmara, reitero neste momento todo o meu comprometimento em não medir esforços em busca, dentro de minhas possibilidades, a garantia máxima de segurança a todos em Registro", escreveu.

Adorno confirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que obteve as imagens por meio das redes sociais e, ao analisar o ocorrido, considerou que "o desligamento do funcionário foi inevitável, diante do que entendemos como um ato de desrespeito e falta de compromisso com o próximo, considerando o momento de extrema complexidade vivido diante da pandemia".

De acordo com o presidente da Câmara, a opinião da população foi um fator importante para a decisão da exoneração. "Estamos aqui representando a população, nossa missão é exatamente buscar os desejos e os anseios da população, e neste caso não poderia ser diferente. Somos legisladores. As regras são feitas para o bem da maioria. Descumpri-las seria ir contra o nosso próprio trabalho", disse.

Para ele, a atitude de Benedito de Campos foi "irresponsável" e "desrespeitosa" com a coletividade, o que não demonstrou "o mínimo de empatia com o próximo". O posicionamento da Câmara é "colaborar e cumprir todos os protocolos de segurança indicados pelos agentes de Saúde", ressaltou.

A exoneração foi publicada no Diário Oficial do município nesta quinta-feira, 6.

Na segunda, a Prefeitura de Registro também emitiu uma nota de esclarecimento "repudiando veementemente" a festa que foi realizada na madrugada do último sábado, 1º, na Rua do Kartódromo. "A Prefeitura entende que é um desrespeito e falta de empatia com o próximo, considerando o momento de pandemia e alerta máximo de contaminação que o município enfrenta. A Administração Municipal tomará todas as providências legais e punitivas, com apoio da Polícia Militar", disse a nota.

O jornal O Estado de S. Paulo tentou contato com Benedito de Campos, mas não obteve retorno.

O ex-chefe de gabinete de Registro desativou todas as redes sociais.

A reportagem também solicitou um posicionamento do ex-servidor por meio da assessoria da Câmara Municipal de Registro, mas não conseguiu retorno até o momento.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;