Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Diadema nega ter exigido retorno de professores do esporte

Banco de dados/Servidores acusaram o secretário de Esportes, Paulinho Correria, de retaliar a categoria depois de os professores se negarem a atender pedido do mandatário para gravar vídeo defendendo o retorno às atividades Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Paço de Diadema alegou que retorno está sendo debatido, mas que não foi determinado retomada presencial


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

05/08/2020 | 10:00


O governo do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), negou que tenha determinado o retorno dos professores lotados na Secretaria de Esportes ao trabalho presencial, como relatou os funcionários. Em reunião com o Sindema (Sindicato dos Funcionários Públicos), ontem à tarde, a administração explicou que o plano de retomada ainda está sendo debatido.

O Diário mostrou no sábado que servidores acusaram o secretário de Esportes, Paulinho Correria, de retaliar a categoria depois de os professores se negarem a atender pedido do mandatário para gravar vídeo defendendo o retorno às atividades. Os funcionários estão de home office desde o início da pandemia e a volta foi determinada à revelia para esta semana, o que não ocorreu. “Foi explicado pelo secretário que a administração está seguindo o Plano São Paulo e que, de acordo com a publicação recente, estão autorizados o retorno gradativo, das práticas esportivas de natação, vôlei e treinos de futebol. Foi esclarecido (na reunião com o Sindema) que houve reunião com as coordenações dos programas de esporte e modalidades esportivas, além dos diretores da secretaria para elaboração de um plano de possível retomada, e não o retorno presencial”, alegou o Paço.

Apesar de ponderar que não exigiu o retorno de professores à revelia, o governo Lauro indicou que pretende dar andamento ao retorno gradual das atividades esportivas. “Estão sendo adotados todos os protocolos de limpeza, higienização, conforme recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde). A secretaria tem material de higiene e limpeza já a disposição e recebeu da Secretaria de Gestão de Pessoas EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para os servidores da secretaria".  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diadema nega ter exigido retorno de professores do esporte

Paço de Diadema alegou que retorno está sendo debatido, mas que não foi determinado retomada presencial

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

05/08/2020 | 10:00


O governo do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), negou que tenha determinado o retorno dos professores lotados na Secretaria de Esportes ao trabalho presencial, como relatou os funcionários. Em reunião com o Sindema (Sindicato dos Funcionários Públicos), ontem à tarde, a administração explicou que o plano de retomada ainda está sendo debatido.

O Diário mostrou no sábado que servidores acusaram o secretário de Esportes, Paulinho Correria, de retaliar a categoria depois de os professores se negarem a atender pedido do mandatário para gravar vídeo defendendo o retorno às atividades. Os funcionários estão de home office desde o início da pandemia e a volta foi determinada à revelia para esta semana, o que não ocorreu. “Foi explicado pelo secretário que a administração está seguindo o Plano São Paulo e que, de acordo com a publicação recente, estão autorizados o retorno gradativo, das práticas esportivas de natação, vôlei e treinos de futebol. Foi esclarecido (na reunião com o Sindema) que houve reunião com as coordenações dos programas de esporte e modalidades esportivas, além dos diretores da secretaria para elaboração de um plano de possível retomada, e não o retorno presencial”, alegou o Paço.

Apesar de ponderar que não exigiu o retorno de professores à revelia, o governo Lauro indicou que pretende dar andamento ao retorno gradual das atividades esportivas. “Estão sendo adotados todos os protocolos de limpeza, higienização, conforme recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde). A secretaria tem material de higiene e limpeza já a disposição e recebeu da Secretaria de Gestão de Pessoas EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para os servidores da secretaria".  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;