Fechar
Publicidade

Domingo, 27 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

E a CPI do Natal Iluminado?


Do Diário do Grande ABC

04/08/2020 | 23:59


Sem nenhum resultado prático, ao menos que se saiba, completa um ano na terça-feira a CPI do Natal Iluminado, instaurada em 14 de agosto de 2019 na Câmara de São Caetano para investigar suspeita de desvio de recursos públicos na realização de evento natalino em 2016 na parceria entre a Prefeitura e a Aciscs (Associação Comercial e Industrial de São Caetano). Os trabalhos estão paralisados desde 17 de março – há quase cinco meses –, desde que o presidente da entidade à época dos fatos, advogado Walter Estevam Junior, deixou de atender à convocação dos vereadores para dar explicações sobre o tema, alegando que anteriormente já tinha assumido compromisso para aquela data.

Em que pese o mundo ter sido paralisado na sequência por causa da pandemia do novo coronavírus, faz tempo que a Câmara de São Caetano, presidida pelo governista Pio Mielo (PSDB), retomou os trabalhos, passando à opinião pública a impressão de que se esqueceu da CPI, presidida pelo líder do governo na Casa, vereador Tite Campanella (Cidadania). A remarcação da oitiva de Walter Estevam, peça-chave no quebra-cabeça do Natal Iluminado, segue sem data para acontecer. Enquanto isso, a população são-caetanense aguarda para saber se os cofres públicos foram lesados em R$ 1 milhão nos estertores da administração do prefeito Paulo Pinheiro, então no MDB, hoje no DEM.

Adiadas em um mês por causa do impacto do novo coronavírus, as eleições municipais se aproximam. Curiosamente, praticamente todos os personagens envolvidos no episódio – sejam investigados ou investigadores – pretendem participar ativamente do pleito. Inclusive Paulo Pinheiro e Walter Estevam Junior, que recentemente declararam apoio ao grupo político encabeçado pelo ex-vereador Fabio Palacio (PSD). Seria muito bom que a CPI do Natal Iluminado pudesse responder às dúvidas dos eleitores de São Caetano antes de 15 de novembro, para que pudessem ir às urnas com todas as informações disponíveis, diminuindo assim a chance de cometerem qualquer tipo de injustiça. A ver. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

E a CPI do Natal Iluminado?

Do Diário do Grande ABC

04/08/2020 | 23:59


Sem nenhum resultado prático, ao menos que se saiba, completa um ano na terça-feira a CPI do Natal Iluminado, instaurada em 14 de agosto de 2019 na Câmara de São Caetano para investigar suspeita de desvio de recursos públicos na realização de evento natalino em 2016 na parceria entre a Prefeitura e a Aciscs (Associação Comercial e Industrial de São Caetano). Os trabalhos estão paralisados desde 17 de março – há quase cinco meses –, desde que o presidente da entidade à época dos fatos, advogado Walter Estevam Junior, deixou de atender à convocação dos vereadores para dar explicações sobre o tema, alegando que anteriormente já tinha assumido compromisso para aquela data.

Em que pese o mundo ter sido paralisado na sequência por causa da pandemia do novo coronavírus, faz tempo que a Câmara de São Caetano, presidida pelo governista Pio Mielo (PSDB), retomou os trabalhos, passando à opinião pública a impressão de que se esqueceu da CPI, presidida pelo líder do governo na Casa, vereador Tite Campanella (Cidadania). A remarcação da oitiva de Walter Estevam, peça-chave no quebra-cabeça do Natal Iluminado, segue sem data para acontecer. Enquanto isso, a população são-caetanense aguarda para saber se os cofres públicos foram lesados em R$ 1 milhão nos estertores da administração do prefeito Paulo Pinheiro, então no MDB, hoje no DEM.

Adiadas em um mês por causa do impacto do novo coronavírus, as eleições municipais se aproximam. Curiosamente, praticamente todos os personagens envolvidos no episódio – sejam investigados ou investigadores – pretendem participar ativamente do pleito. Inclusive Paulo Pinheiro e Walter Estevam Junior, que recentemente declararam apoio ao grupo político encabeçado pelo ex-vereador Fabio Palacio (PSD). Seria muito bom que a CPI do Natal Iluminado pudesse responder às dúvidas dos eleitores de São Caetano antes de 15 de novembro, para que pudessem ir às urnas com todas as informações disponíveis, diminuindo assim a chance de cometerem qualquer tipo de injustiça. A ver. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;