Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Europa: maioria fecha em alta, mas Stoxx 600 cai com coronavírus



04/08/2020 | 14:17


A maior parte das bolsas da Europa fechou em alta nesta terça-feira, 4, sustentadas pela divulgação de indicadores econômicas que reforçaram a tese de que a recuperação da economia global já está em curso. Mesmo assim, o índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou em baixa de 0,07%, a 363,40 pontos, em meio à cautela pelo avanço do coronavírus.

"Houve muitas notícias corporativas hoje, mas a falta de um acordo entre republicanos e democratas em relação ao pacote fiscal contra pandemia de covid-19 de US$ 1 trilhão manteve o sentimento misto", explica o analista David Madden, da CMC Markets.

Enquanto o vírus exibe persistente resistência nos Estados Unidos, a Casa Branca e o Congresso tentam chegar a um acordo para nova rodada de estímulos, a fim de atenuar os impactos econômicos da doença. As negociações enfrentam um impasse, com a oposição defendendo manutenção dos benefícios para desempregados no valor de US$ 600, enquanto o governo quer um teto menor para o auxílio.

A falta de um entendimento impôs certa pressão aos negócios europeus, sobretudo na etapa inicial do pregão. Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX terminou com perda de 0,36%, a 12.600,87 pontos.

Nas demais praças, contudo, houve uma melhora generalizada ao longo da manhã, repercutindo dados econômicos positivos. Na zona do euro, o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da zona do euro subiu 0,7% em junho ante maio, segundo dados publicados hoje pela Eurostat, acima da previsão de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de alta de 0,6%.

Nos Estados Unidos, o Departamento do Comércio informou que as encomendas à indústria subiram 6,2% no mesmo intervalo, também superando expectativa do mercado, de salto de 4,9%. Os números ajudaram a impulsionar os índices acionários e, com isso, o CAC 40, referência na Bolsa de Paris, avançou 0,28%, a 4.889,52 pontos. Já o FTSE MIB, de Milão, se elevou 1,21%, a 19.613,95 pontos.

Em Londres, o FTSE 100 teve variação positiva de 0,05%, a 6.036,00 pontos. A ação da BP saltou 7,06%, após a petrolífera britânica reportar prejuízo menor que o esperado no segundo trimestre do ano.

Nos mercados ibéricos, o IBEX 35, de Madri, registrou valorização de 0,73%, a 4.379,78 pontos, enquanto o PSI 20, de Lisboa, subiu 1,21%, a 19.613,95 pontos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas da Europa: maioria fecha em alta, mas Stoxx 600 cai com coronavírus


04/08/2020 | 14:17


A maior parte das bolsas da Europa fechou em alta nesta terça-feira, 4, sustentadas pela divulgação de indicadores econômicas que reforçaram a tese de que a recuperação da economia global já está em curso. Mesmo assim, o índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou em baixa de 0,07%, a 363,40 pontos, em meio à cautela pelo avanço do coronavírus.

"Houve muitas notícias corporativas hoje, mas a falta de um acordo entre republicanos e democratas em relação ao pacote fiscal contra pandemia de covid-19 de US$ 1 trilhão manteve o sentimento misto", explica o analista David Madden, da CMC Markets.

Enquanto o vírus exibe persistente resistência nos Estados Unidos, a Casa Branca e o Congresso tentam chegar a um acordo para nova rodada de estímulos, a fim de atenuar os impactos econômicos da doença. As negociações enfrentam um impasse, com a oposição defendendo manutenção dos benefícios para desempregados no valor de US$ 600, enquanto o governo quer um teto menor para o auxílio.

A falta de um entendimento impôs certa pressão aos negócios europeus, sobretudo na etapa inicial do pregão. Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX terminou com perda de 0,36%, a 12.600,87 pontos.

Nas demais praças, contudo, houve uma melhora generalizada ao longo da manhã, repercutindo dados econômicos positivos. Na zona do euro, o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da zona do euro subiu 0,7% em junho ante maio, segundo dados publicados hoje pela Eurostat, acima da previsão de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de alta de 0,6%.

Nos Estados Unidos, o Departamento do Comércio informou que as encomendas à indústria subiram 6,2% no mesmo intervalo, também superando expectativa do mercado, de salto de 4,9%. Os números ajudaram a impulsionar os índices acionários e, com isso, o CAC 40, referência na Bolsa de Paris, avançou 0,28%, a 4.889,52 pontos. Já o FTSE MIB, de Milão, se elevou 1,21%, a 19.613,95 pontos.

Em Londres, o FTSE 100 teve variação positiva de 0,05%, a 6.036,00 pontos. A ação da BP saltou 7,06%, após a petrolífera britânica reportar prejuízo menor que o esperado no segundo trimestre do ano.

Nos mercados ibéricos, o IBEX 35, de Madri, registrou valorização de 0,73%, a 4.379,78 pontos, enquanto o PSI 20, de Lisboa, subiu 1,21%, a 19.613,95 pontos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;