Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 26 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Caixa: Governo liberou o auxílio emergencial para mais 1,150 milhão de pessoas

Leonardo Sá /Agência Senado/Fotos Publicas  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


03/08/2020 | 15:39


O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, informou nesta segunda-feira, 3, que o Ministério da Cidadania autorizou o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 por mês para mais 1,150 milhão pessoas. Com isso, o número de beneficiários do programa chegou a 66,2 milhões.

Segundo Guimarães, o governo habilitou o cadastro de 805 mil pessoas que ainda não haviam recebido nenhuma parcela do auxílio emergencial. Outras 345 mil que chegaram a receber os dois primeiros pagamentos foram revalidadas pelo Ministério e passarão a receber as três parcelas seguintes.

Os novos habilitados que nasceram entre janeiro e maio receberão o crédito na conta digital da Caixa já na próxima quarta-feira, 5. Os nascidos nos demais meses seguirão o cronograma de pagamentos que já vinha sendo usado pelo banco, com os depósitos até o dia 26 de agosto.

Os recursos depositados nas contas digitais podem ser usados para pagamentos e transferências, por meio do aplicativo Caixa Tem. Já os saques em dinheiro do auxílio seguem outro cronograma do banco - até 17 de setembro -, para evitar aglomerações. "Não há necessidade de chegar cedo às agências, antes da abertura. O pagamento está sendo feito com tranquilidade de todos os beneficiários", afirmou Guimarães.

A inclusão de 1,150 milhão de cadastros habilitados para receberem o auxílio emergencial foi publicada hoje no Diário Oficial da União. "Seguimos firmes na determinação do presidente Jair Bolsonaro de não deixar ninguém para trás. Atuamos com transparência e estamos fazendo o benefício chegar a quem realmente necessita. Em poucos meses, o Governo Federal foi capaz de retirar o maior contingente de pessoas da extrema pobreza da história recente do Brasil", afirmou, em nota, o Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Caixa: Governo liberou o auxílio emergencial para mais 1,150 milhão de pessoas


03/08/2020 | 15:39


O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, informou nesta segunda-feira, 3, que o Ministério da Cidadania autorizou o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 por mês para mais 1,150 milhão pessoas. Com isso, o número de beneficiários do programa chegou a 66,2 milhões.

Segundo Guimarães, o governo habilitou o cadastro de 805 mil pessoas que ainda não haviam recebido nenhuma parcela do auxílio emergencial. Outras 345 mil que chegaram a receber os dois primeiros pagamentos foram revalidadas pelo Ministério e passarão a receber as três parcelas seguintes.

Os novos habilitados que nasceram entre janeiro e maio receberão o crédito na conta digital da Caixa já na próxima quarta-feira, 5. Os nascidos nos demais meses seguirão o cronograma de pagamentos que já vinha sendo usado pelo banco, com os depósitos até o dia 26 de agosto.

Os recursos depositados nas contas digitais podem ser usados para pagamentos e transferências, por meio do aplicativo Caixa Tem. Já os saques em dinheiro do auxílio seguem outro cronograma do banco - até 17 de setembro -, para evitar aglomerações. "Não há necessidade de chegar cedo às agências, antes da abertura. O pagamento está sendo feito com tranquilidade de todos os beneficiários", afirmou Guimarães.

A inclusão de 1,150 milhão de cadastros habilitados para receberem o auxílio emergencial foi publicada hoje no Diário Oficial da União. "Seguimos firmes na determinação do presidente Jair Bolsonaro de não deixar ninguém para trás. Atuamos com transparência e estamos fazendo o benefício chegar a quem realmente necessita. Em poucos meses, o Governo Federal foi capaz de retirar o maior contingente de pessoas da extrema pobreza da história recente do Brasil", afirmou, em nota, o Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;