Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Taekwondo de São Caetano cria método inédito de treinamento visando Tóquio-2021

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Matheus Moreira
Especial para o dgabc.com.br

03/08/2020 | 15:08


Esse período de pandemia por conta do coronavírus tem feito muita gente se reinventar, adaptando-se ao novo normal. E foi exatamente isso que o taekwondo de São Caetano fez. Visando os treinamentos para as Olimpíadas de Tóquio-2021, a equipe criou um método totalmente inovador de treinamento, com a utilização de tecnologia motion capture (processo de gravação de movimento e transposição do movimento em um modelo digital).

Contando com o número 1 do mundo na modalidade, Ícaro Miguel, além de Milena Titoneli e dos treinadores Clayton e Reginaldo dos Santos (todos da seleção brasileira), a equipe Two Brothers Team da SELJ (Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude) tem treinado em uma chácara no interior paulista.

Sobre o treinamento inédito, o número 1 do mundo no taekwondo, Ícaro Miguel, falou sobre a importância de manter-se na atividade visando a disputa dos Jogos de Tóquio. “Por causa da pandemia, nós atletas acabamos não tendo muitas opções de treinamentos, já que o taekwondo é um esporte de contato e não é possível ter aglomerações. Por isso, com essa tecnologia eu consigo simular vários adversários de características diferentes, que por ventura eu possa vir a enfrentar em Tóquio. É algo que nós estamos revolucionando e nos dará uma vantagem gigantesca para os eventos que virão e, sem dúvida, nas Olimpíadas de Tóquio”, explicou Ícaro Miguel.

Oriunda do Programa Esportivo Comunitário (PEC), Milena Titoneli também aprovou o método inédito de treinamento. “O uso do simulador tem nos trazido muitos benefícios. Como a pandemia acabou adiando nossas competições, tivemos de nos adaptar de alguma forma. Como o próprio nome diz, a ideia é simular nossos adversários, simular uma luta, e com ele podemos vivenciar uma competição, além de conseguirmos fazer treinos de reação de diferentes formas e diferentes níveis. Sendo assim, estamos conseguindo fazer treinos de alta qualidade”, destacou Milena.

SIMULADORA - A criação de um simulador surgiu da necessidade de continuar os treinamentos sem, no entanto, aglomerar atletas. Daí, a parceria da Two Brothers Team com a Infinite Foundry já ser um sucesso.

“Basicamente, a solução que tivemos em parceria com a Two Brothers Team de São Caetano foi a utilização de um motion capture (mocap), que é um traje muito utilizado na área cinematográfica. Ele possui uma série de sensores em todo o corpo do atleta e nós o utilizamos acoplado com óculos de realidade virtual. Foi desenvolvida uma integração entre estes dois sistemas, possibilitando a gravação dos movimentos do adversário real, já que absorvemos todo o trabalho da Two Brothers Team em gravações de lutas. Assim podemos reproduzir todas as sequências de golpes dos adversários e usarmos este mesmo mocap para que o atleta nosso, por exemplo o Ícaro, entre num ambiente imersivo e realize um combate tático contra este simulador desenvolvido. É a mesma tecnologia que já utilizamos nos trabalhos desenvolvidos na indústria 4.0, principalmente para montadoras”, explicou Bruno Campos Eisinger, presidente da Infinite Foundry.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Taekwondo de São Caetano cria método inédito de treinamento visando Tóquio-2021

Matheus Moreira
Especial para o dgabc.com.br

03/08/2020 | 15:08


Esse período de pandemia por conta do coronavírus tem feito muita gente se reinventar, adaptando-se ao novo normal. E foi exatamente isso que o taekwondo de São Caetano fez. Visando os treinamentos para as Olimpíadas de Tóquio-2021, a equipe criou um método totalmente inovador de treinamento, com a utilização de tecnologia motion capture (processo de gravação de movimento e transposição do movimento em um modelo digital).

Contando com o número 1 do mundo na modalidade, Ícaro Miguel, além de Milena Titoneli e dos treinadores Clayton e Reginaldo dos Santos (todos da seleção brasileira), a equipe Two Brothers Team da SELJ (Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude) tem treinado em uma chácara no interior paulista.

Sobre o treinamento inédito, o número 1 do mundo no taekwondo, Ícaro Miguel, falou sobre a importância de manter-se na atividade visando a disputa dos Jogos de Tóquio. “Por causa da pandemia, nós atletas acabamos não tendo muitas opções de treinamentos, já que o taekwondo é um esporte de contato e não é possível ter aglomerações. Por isso, com essa tecnologia eu consigo simular vários adversários de características diferentes, que por ventura eu possa vir a enfrentar em Tóquio. É algo que nós estamos revolucionando e nos dará uma vantagem gigantesca para os eventos que virão e, sem dúvida, nas Olimpíadas de Tóquio”, explicou Ícaro Miguel.

Oriunda do Programa Esportivo Comunitário (PEC), Milena Titoneli também aprovou o método inédito de treinamento. “O uso do simulador tem nos trazido muitos benefícios. Como a pandemia acabou adiando nossas competições, tivemos de nos adaptar de alguma forma. Como o próprio nome diz, a ideia é simular nossos adversários, simular uma luta, e com ele podemos vivenciar uma competição, além de conseguirmos fazer treinos de reação de diferentes formas e diferentes níveis. Sendo assim, estamos conseguindo fazer treinos de alta qualidade”, destacou Milena.

SIMULADORA - A criação de um simulador surgiu da necessidade de continuar os treinamentos sem, no entanto, aglomerar atletas. Daí, a parceria da Two Brothers Team com a Infinite Foundry já ser um sucesso.

“Basicamente, a solução que tivemos em parceria com a Two Brothers Team de São Caetano foi a utilização de um motion capture (mocap), que é um traje muito utilizado na área cinematográfica. Ele possui uma série de sensores em todo o corpo do atleta e nós o utilizamos acoplado com óculos de realidade virtual. Foi desenvolvida uma integração entre estes dois sistemas, possibilitando a gravação dos movimentos do adversário real, já que absorvemos todo o trabalho da Two Brothers Team em gravações de lutas. Assim podemos reproduzir todas as sequências de golpes dos adversários e usarmos este mesmo mocap para que o atleta nosso, por exemplo o Ícaro, entre num ambiente imersivo e realize um combate tático contra este simulador desenvolvido. É a mesma tecnologia que já utilizamos nos trabalhos desenvolvidos na indústria 4.0, principalmente para montadoras”, explicou Bruno Campos Eisinger, presidente da Infinite Foundry.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;