Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 6 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Secretário de Estado americano critica adiamento de eleições em Hong Kong



02/08/2020 | 10:36


A Secretaria de Estado americano disse condenar a decisão do governo de Hong Kong em adiar, por um ano, as eleições ao Conselho Legislativo, espécie de parlamento do território autônomo. As eleições estavam inicialmente agendadas para o dia 6 de setembro. "Não há razão válida para um adiamento tão extenso. É provável, portanto, que Hong Kong nunca mais seja capaz de votar - em algo ou alguém", disse, em nota, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo.

"Essa ação lamentável confirma que Beijing, não tem intenção de honrar os compromissos feitos ao povo de Hong Kong e ao Reino Unido, sob a Declaração Conjunta Sino-Britânica, tratado registrado nas Nações Unidas, e a Lei Básica Constituição de Hong Kong", diz o texto.

O secretário pede ainda que as autoridades de Hong Kong reconsiderem a decisão de adiar as eleições e que remarquem a realização do pleito para uma data próxima à original, sob risco de que a região "continue a marcha para se tornar apenas mais uma cidade na China administrada pelo comunismo".

Sobre as prisões de quatro estudantes em Hong Kong na última semana, Pompeo afirmou pelo Twitter: "Nós estamos gravemente preocupados com a prisão de quatro estudantes em Hong Kong sob a nova Lei de Segurança Nacional e a desqualificação dos candidatos pró-democracia. Beijing continua a quebrar suas promessas e eviscerar a autonomia de Hong Kong". Desde março do último ano, a população de Hong Kong tem se reunido nas ruas para protestar o governo local e a proposição de um projeto de extradição para a China.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Secretário de Estado americano critica adiamento de eleições em Hong Kong


02/08/2020 | 10:36


A Secretaria de Estado americano disse condenar a decisão do governo de Hong Kong em adiar, por um ano, as eleições ao Conselho Legislativo, espécie de parlamento do território autônomo. As eleições estavam inicialmente agendadas para o dia 6 de setembro. "Não há razão válida para um adiamento tão extenso. É provável, portanto, que Hong Kong nunca mais seja capaz de votar - em algo ou alguém", disse, em nota, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo.

"Essa ação lamentável confirma que Beijing, não tem intenção de honrar os compromissos feitos ao povo de Hong Kong e ao Reino Unido, sob a Declaração Conjunta Sino-Britânica, tratado registrado nas Nações Unidas, e a Lei Básica Constituição de Hong Kong", diz o texto.

O secretário pede ainda que as autoridades de Hong Kong reconsiderem a decisão de adiar as eleições e que remarquem a realização do pleito para uma data próxima à original, sob risco de que a região "continue a marcha para se tornar apenas mais uma cidade na China administrada pelo comunismo".

Sobre as prisões de quatro estudantes em Hong Kong na última semana, Pompeo afirmou pelo Twitter: "Nós estamos gravemente preocupados com a prisão de quatro estudantes em Hong Kong sob a nova Lei de Segurança Nacional e a desqualificação dos candidatos pró-democracia. Beijing continua a quebrar suas promessas e eviscerar a autonomia de Hong Kong". Desde março do último ano, a população de Hong Kong tem se reunido nas ruas para protestar o governo local e a proposição de um projeto de extradição para a China.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;