Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 6 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Atlantic receberá R$ 1 milhão a mais por aditivo em Mauá


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

01/08/2020 | 18:01


O governo do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), pagará R$ 1,05 milhão a mais para a Atlantic – Transparência e Apoio à Saúde Pública para a gestão do hospital de campanha da cidade por mais um mês. O acordo com a entidade foi prorrogado, como mostrou o Diário há duas semanas. Ao todo, a organização receberá do município cerca de R$ 4,3 milhões para gerenciar a unidade que atende aos pacientes de Covid-19.

Assinado em abril, o contrato com a Atlantic foi firmado sem licitação e virou alvo de operação do Ministério Público em junho por suspeitas de irregularidades. A suspeita é a de que o convênio seja superfaturado, levando em consideração contratos semelhantes envolvendo hospitais de campanha nas cidades da região – Atila nega as acusações e alega que a escolha da empresa se deu com base no princípio da economicidade.

Na quarta-feira, o Diário mostrou que o pré-candidato a prefeito João Veríssimo (PSD), opositor de Atila, pediu ao Ministério Público que investigue o ato da prorrogação do acordo, que já é alvo de inquérito civil.

Ao Diário, Atila afirmou que a Atlantic venceu nova licitação para continuar a gerenciar o hospital de campanha durante o mês de julho, e que até a FUABC (Fundação do ABC) participou do certame. Contudo, o extrato de contrato publicado no Diário Oficial do município informa que o novo vínculo com a Atlantic foi firmado por meio de aditivo do convênio, ou seja, sem a realização de disputa pública. Devido à pandemia, a legislação vigente permite que os gestores assinem acordos sem licitação e prorroguem os convênios.

Segundo o despacho da administração, a prorrogação foi assinada dia 8 de julho, mas só foi publicada na quinta-feira, mais de 20 dias depois.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Atlantic receberá R$ 1 milhão a mais por aditivo em Mauá

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

01/08/2020 | 18:01


O governo do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), pagará R$ 1,05 milhão a mais para a Atlantic – Transparência e Apoio à Saúde Pública para a gestão do hospital de campanha da cidade por mais um mês. O acordo com a entidade foi prorrogado, como mostrou o Diário há duas semanas. Ao todo, a organização receberá do município cerca de R$ 4,3 milhões para gerenciar a unidade que atende aos pacientes de Covid-19.

Assinado em abril, o contrato com a Atlantic foi firmado sem licitação e virou alvo de operação do Ministério Público em junho por suspeitas de irregularidades. A suspeita é a de que o convênio seja superfaturado, levando em consideração contratos semelhantes envolvendo hospitais de campanha nas cidades da região – Atila nega as acusações e alega que a escolha da empresa se deu com base no princípio da economicidade.

Na quarta-feira, o Diário mostrou que o pré-candidato a prefeito João Veríssimo (PSD), opositor de Atila, pediu ao Ministério Público que investigue o ato da prorrogação do acordo, que já é alvo de inquérito civil.

Ao Diário, Atila afirmou que a Atlantic venceu nova licitação para continuar a gerenciar o hospital de campanha durante o mês de julho, e que até a FUABC (Fundação do ABC) participou do certame. Contudo, o extrato de contrato publicado no Diário Oficial do município informa que o novo vínculo com a Atlantic foi firmado por meio de aditivo do convênio, ou seja, sem a realização de disputa pública. Devido à pandemia, a legislação vigente permite que os gestores assinem acordos sem licitação e prorroguem os convênios.

Segundo o despacho da administração, a prorrogação foi assinada dia 8 de julho, mas só foi publicada na quinta-feira, mais de 20 dias depois.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;