Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Metroviários de São Paulo planejam paralisação a partir de amanhã

Creative Commons/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Decisão depende de reunião com o TRT e de assembleia virtual que será realizada às 18h


Tauana Marin
Do dgabc.com.br

27/07/2020 | 10:06


O Sindicato dos Metroviários de São Paulo se prepara para reunião no TRT-SP (Tribunal Regional do Trabalho) prevista entre 11h e 14h desta segunda-feira (27) a fim de definir os próximos passos em relação a paralisação planejada a partir de amanhã e que ainda não tem prazos ajustados. Tudo irá depender da remediação e da votação dos trabalhadores em assembleia que será realizada, on-line, a partir das 18h.
Cerca de 9.000 trabalhadores não concordam com a redução da empresa no pagamento dos planos de saúde, assim como cortar os adicionais noturnos em 50% para 20%, além das horas extras (passando de 100% para 50%).
“Veja, não estamos pleiteando aumento salarial, apenas manutenção de benefícios conquistados. A paralisação é um alerta para a postura do governo. A greve já foi adiada por duas vezes a fim de não prejudicar ninguém, mas diante da decisão do governo, que tem feito nossa categoria agonizar, será necessário. Seguimos para uma morte lenta”, aponta o diretor do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, Sérgio Renato da Silva Magalhães.
A ação reivindica uma prorrogação de um acordo coletivo entre os trabalhadores e a empresa operadora do metrô paulista. A data-base da categoria é 1º de maio. “Em greve, a ideia é paralisar 100% das operações, uma vez que, manter uma pequena parcela em funcionamento é arriscado e não recomendado, já que a operação deixa de ser segura”, reitera Magalhães. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Metroviários de São Paulo planejam paralisação a partir de amanhã

Decisão depende de reunião com o TRT e de assembleia virtual que será realizada às 18h

Tauana Marin
Do dgabc.com.br

27/07/2020 | 10:06


O Sindicato dos Metroviários de São Paulo se prepara para reunião no TRT-SP (Tribunal Regional do Trabalho) prevista entre 11h e 14h desta segunda-feira (27) a fim de definir os próximos passos em relação a paralisação planejada a partir de amanhã e que ainda não tem prazos ajustados. Tudo irá depender da remediação e da votação dos trabalhadores em assembleia que será realizada, on-line, a partir das 18h.
Cerca de 9.000 trabalhadores não concordam com a redução da empresa no pagamento dos planos de saúde, assim como cortar os adicionais noturnos em 50% para 20%, além das horas extras (passando de 100% para 50%).
“Veja, não estamos pleiteando aumento salarial, apenas manutenção de benefícios conquistados. A paralisação é um alerta para a postura do governo. A greve já foi adiada por duas vezes a fim de não prejudicar ninguém, mas diante da decisão do governo, que tem feito nossa categoria agonizar, será necessário. Seguimos para uma morte lenta”, aponta o diretor do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, Sérgio Renato da Silva Magalhães.
A ação reivindica uma prorrogação de um acordo coletivo entre os trabalhadores e a empresa operadora do metrô paulista. A data-base da categoria é 1º de maio. “Em greve, a ideia é paralisar 100% das operações, uma vez que, manter uma pequena parcela em funcionamento é arriscado e não recomendado, já que a operação deixa de ser segura”, reitera Magalhães. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;