Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 26 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Corinthians vence Palmeiras e se afasta da degola

Rodrigo Coca/Ag. Corinthians Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Alviverde para em atuação inspirada do goleiro Cássio, mas avança ao mata-mata


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

23/07/2020 | 08:49


No reencontro de Corinthians e Palmeiras com um jogo oficial após 127 dias, melhor para o Timão, que venceu o dérbi de ontem à noite, na Arena, por 1 a 0, gol de Gil, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. Mas, apesar do gol marcado pelo zagueiro (com grande colaboração de Weverton), foi outro integrante da linha defensiva corintiana o nome do jogo: Cássio. O goleiro fez pelo menos seis grandes defesas e salvou a equipe da casa na segunda etapa, mantendo sua tradição de boas apresentações diante do rival.

Corinthians e Palmeiras protagonizaram um encontro diferente. Sem público, coube ao som ambiente do estádio reproduzir os gritos da fiel torcida, que não pôde acompanhar a partida no local. Depois de 127 dias – maior período de inatividade das duas equipes – longe dos campos em razão da pandemia do novo coronavírus, os maiores rivais do Estado estavam em situações opostas: o Timão, lutando para se afastar do rebaixamento, e o Verdão, necessitando de pouco para se classificar. No fim das contas, ambas as equipes conquistaram seus objetivos: o Alvinegro afastou os riscos de rebaixamento à Série A-2 e o Alviverde alcançou vaga nas quartas de final em razão da derrota do Novorizontino para a Ponte Preta.

Números não ganham jogos, mas podem mostrar o quanto importante foi Cássio para o time da casa. No total, o Palmeiras deu 20 chutes a gol e o Corinthians, seis. A posse de bola também foi majoritariamente palmeirense. Porém, eficaz mesmo foi o Timão, que aos 14 minutos do primeiro tempo foi às redes: Fagner cobrou escanteio, Gil cabeceou para o chão, a bola quicou e enganou o goleiro Weverton.

Na segunda etapa, desde o primeiro minuto o Verdão partiu para cima. Mas foi aí que Cássio apareceu e brilhou, com seis grandes defesas e outras intervenções.
“Parabéns a todos, foi grande vitória. Mostra o quanto a gente confia no trabalho do Tiago (Nunes, treinador). Estamos melhorando, evoluindo. Sabíamos a pressão de ganhar o clássico”, disse Cássio. “Criamos oportunidades, mas temos que fazer o gol. Precisamos trabalhar para não perder clássicos como foi hoje (ontem)”, afirmou Bruno Henrique. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Corinthians vence Palmeiras e se afasta da degola

Alviverde para em atuação inspirada do goleiro Cássio, mas avança ao mata-mata

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

23/07/2020 | 08:49


No reencontro de Corinthians e Palmeiras com um jogo oficial após 127 dias, melhor para o Timão, que venceu o dérbi de ontem à noite, na Arena, por 1 a 0, gol de Gil, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. Mas, apesar do gol marcado pelo zagueiro (com grande colaboração de Weverton), foi outro integrante da linha defensiva corintiana o nome do jogo: Cássio. O goleiro fez pelo menos seis grandes defesas e salvou a equipe da casa na segunda etapa, mantendo sua tradição de boas apresentações diante do rival.

Corinthians e Palmeiras protagonizaram um encontro diferente. Sem público, coube ao som ambiente do estádio reproduzir os gritos da fiel torcida, que não pôde acompanhar a partida no local. Depois de 127 dias – maior período de inatividade das duas equipes – longe dos campos em razão da pandemia do novo coronavírus, os maiores rivais do Estado estavam em situações opostas: o Timão, lutando para se afastar do rebaixamento, e o Verdão, necessitando de pouco para se classificar. No fim das contas, ambas as equipes conquistaram seus objetivos: o Alvinegro afastou os riscos de rebaixamento à Série A-2 e o Alviverde alcançou vaga nas quartas de final em razão da derrota do Novorizontino para a Ponte Preta.

Números não ganham jogos, mas podem mostrar o quanto importante foi Cássio para o time da casa. No total, o Palmeiras deu 20 chutes a gol e o Corinthians, seis. A posse de bola também foi majoritariamente palmeirense. Porém, eficaz mesmo foi o Timão, que aos 14 minutos do primeiro tempo foi às redes: Fagner cobrou escanteio, Gil cabeceou para o chão, a bola quicou e enganou o goleiro Weverton.

Na segunda etapa, desde o primeiro minuto o Verdão partiu para cima. Mas foi aí que Cássio apareceu e brilhou, com seis grandes defesas e outras intervenções.
“Parabéns a todos, foi grande vitória. Mostra o quanto a gente confia no trabalho do Tiago (Nunes, treinador). Estamos melhorando, evoluindo. Sabíamos a pressão de ganhar o clássico”, disse Cássio. “Criamos oportunidades, mas temos que fazer o gol. Precisamos trabalhar para não perder clássicos como foi hoje (ontem)”, afirmou Bruno Henrique. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;