Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Queda no turismo coloca em xeque repasse de verba a cidades da região

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Estado vê arrecadação do setor despencar em R$ 15 bi; Ribeirão e S.Bernardo sentem


Daniel Tossato
do Diário do Grande ABC

19/07/2020 | 06:34


A pandemia do novo coronavírus trouxe forte impacto econômico no turismo de São Paulo e os municípios do Grande ABC que recebem recursos do Estado para promover obras turísticas já vislumbram redução nos valores a partir de 2021.

Segundo dados da Secretaria do Estado do Turismo, a queda de arrecadação do setor, estimada, gira em torno de R$ 15 bilhões, índice que, fatalmente, mudará a base de cálculo estadual de transferência para estâncias turísticas e para municípios de interesse turístico. Na região, Ribeirão é estância (tem direito a cerca de R$ 4 milhões ao ano) e São Bernardo é de interesse turístico (cerca de R$ 700 mil).

Segundo a secretaria, foi garantido o repasse de recursos para obras turísticas que estejam em andamento – recentemente Ribeirão inaugurou o Parque Oriental, que contou com aporte do Estado. Porém, a pasta não garantiu que haverá o depósito regular a partir do ano que vem.

Recém-alçada a MIT (Município de Interesse Turístico) apostando no turismo industrial, a cidade São Bernardo, gerida por Orlando Morando (PSDB), viu o valor anual repassado pelo Palácio dos Bandeirantes ser contingenciado em março deste ano. O município obteve o título ainda no início do ano passado e receberia, em 2020, R$ 680 mil.

“A Prefeitura de São Bernardo, por meio da secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Trabalho e Turismo, informa que o setor de turismo foi um dos mais impactados pelas medidas de isolamento social impostas pela pandemia do novo coronavírus”, lamentou a administração por meio de nota.

Única cidade da região com status de estância turística, Ribeirão Pires, administrada por Adler Kiko Teixeira (PSDB), já suspendeu eventos que poderiam trazer retorno financeiro à municipalidade devido à pandemia, como é o caso do Festival do Chocolate. Com a paralisação no setor turístico da cidade, o maior impacto financeiro, segundo a administração, foi sentido pela rede de comércios e serviços, especialmente em estabelecimento de gastronomia.

A Prefeitura de Ribeirão alegou que recebe anualmente recursos do Estado, via Dadedtur (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos), visando projetos na cidade. No ano passado, durante execução do parque linear, obteve R$ 2,7 milhões por meio de convênio em duas parcelas. Em 2018, o valor repassado foi de R$ 2,7 milhões para a segunda fase do bulevar gastronômico. Em 2017, na primeira fase do empreendimento, o valor repassado para o município foi de R$ 2,9 milhões. Já para a construção do Parque Oriental, via recuperação de convênio assinado em 2014, a quantia foi de R$ 4,2 milhões.

A pasta de Turismo do Estado de São Paulo estima que o ano de 2020 deva fechar com menos 16,4 milhões de viagens devido pandemia da Covid-19, o que representa queda de 35,4% do que o esperado para o ano. A secretaria criou o Programa de Crédito Turístico, iniciativa para manutenção das despesas do dia a dia, como salários, e contas de água e de luz de estabelecimentos do setor. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;