Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Montadoras puxam a economia de SP



10/11/2007 | 07:11


A indústria paulista registrou ótimo desempenho em setembro, com resultados bem acima da média nacional.

Houve expansão de 1,6% na produção ante agosto – enquanto na média do setor industrial houve queda de 0,5% – e crescimento de 8,5% na comparação com setembro do ano passado, o maior aumento ante igual mês de ano apurado desde dezembro de 2004.

O economista André Macedo, da coordenação de indústria do IBGE, disse que os resultados de São Paulo foram tão acima da média nacional em setembro porque o Estado, com sua estrutura industrial, está se beneficiando especialmente do aquecimento do mercado interno, sobretudo no que diz respeito ao crescimento na produção de bens de bens de capital, veículos automotores e eletrodomésticos.

Para Macedo, São Paulo é o ‘grande destaque’ da produção regional em setembro, com um predomínio de expansão entre os segmentos pesquisados, já que 19 dos 20 ramos investigados mostraram crescimento ante igual mês do ano passado.

Nessa base de comparação, os maiores aumentos na produção ocorreram em veículos automotores (18,4%) e máquinas e equipamentos (18,2%).

No ano - No ano, até outubro, São Paulo acumula uma alta de 5,2% e, no terceiro trimestre, registrou uma variação de 7,2%, o melhor resultado trimestral em três anos.

“O aquecimento do mercado interno está beneficiando São Paulo e, mais que isso, há claro predomínio de setores em crescimento”, disse.

Além de São Paulo, as únicas regiões que mostraram aumento na produção em setembro ante agosto foram o Ceará (2,9%) e a região Nordeste (0,1%).

Macedo observou que a queda em 11 de 14 locais pesquisados em setembro, na comparação com agosto, reflete o menor número de dias úteis em setembro (19) em relação a agosto (23), efeito não eliminado totalmente na série com ajuste sazonal.

Segundo o economista do IBGE, as influências para as quedas regionais, assim como na média do País, foram pontuais e confirmam o diagnóstico de ‘acomodação’ da indústria em patamar elevado em setembro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;