Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 26 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

IIF: prejuízo ao turismo traz 'impacto econômico dramático' a vários emergentes

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


15/07/2020 | 14:00


O Instituto de Finanças Internacionais (IIF, na sigla em inglês) afirma que, diante da pandemia da covid-19, o turismo internacional praticamente ficou paralisado durante seis meses deste ano. Em relatório, o IIF aponta que dados de alta frequência sugerem uma queda nas chegadas de quase 100% em muitos lugares.

O IIF lembra que o turismo representa uma parcela substancial dos empregos em vários países emergentes, como México, Tailândia e Filipinas.

Segundo o instituto, seu cenário-base é de que o impacto econômico disso "pode atingir níveis dramáticos em muitos países".

Para o IIF, qualquer recuperação será "altamente desigual", com a Ásia e a Europa mais bem posicionadas para isso. Ao mesmo tempo, ele ressalta o quadro de "alta incerteza", diante da perspectiva da pandemia pelo mundo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

IIF: prejuízo ao turismo traz 'impacto econômico dramático' a vários emergentes


15/07/2020 | 14:00


O Instituto de Finanças Internacionais (IIF, na sigla em inglês) afirma que, diante da pandemia da covid-19, o turismo internacional praticamente ficou paralisado durante seis meses deste ano. Em relatório, o IIF aponta que dados de alta frequência sugerem uma queda nas chegadas de quase 100% em muitos lugares.

O IIF lembra que o turismo representa uma parcela substancial dos empregos em vários países emergentes, como México, Tailândia e Filipinas.

Segundo o instituto, seu cenário-base é de que o impacto econômico disso "pode atingir níveis dramáticos em muitos países".

Para o IIF, qualquer recuperação será "altamente desigual", com a Ásia e a Europa mais bem posicionadas para isso. Ao mesmo tempo, ele ressalta o quadro de "alta incerteza", diante da perspectiva da pandemia pelo mundo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;