Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Pompeo diz que vai monitorar eleições legislativas de Hong Kong de perto

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


14/07/2020 | 16:05


O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, expressou "grave preocupação" com a declaração da chefe executiva de Hong Kong, Carrie Lam, de que as eleições primárias são uma violação da lei de segurança nacional imposta pela China. "Vamos monitorar os desdobramentos de perto, sobretudo com a aproximação das eleições para o Conselho Legislativo de 6 de setembro", informou, por meio de nota.

No comunicado, Pompeo também parabeniza os mais de 600 mil eleitores de Hong Kong que participaram do pleito.

"O entusiasmo demonstrar o desejo deles de ter suas vozes ouvidas em meio aos esforços do Partido Comunista Chinês para sufocar as liberdades do território", destacou o secretário de Estado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pompeo diz que vai monitorar eleições legislativas de Hong Kong de perto


14/07/2020 | 16:05


O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, expressou "grave preocupação" com a declaração da chefe executiva de Hong Kong, Carrie Lam, de que as eleições primárias são uma violação da lei de segurança nacional imposta pela China. "Vamos monitorar os desdobramentos de perto, sobretudo com a aproximação das eleições para o Conselho Legislativo de 6 de setembro", informou, por meio de nota.

No comunicado, Pompeo também parabeniza os mais de 600 mil eleitores de Hong Kong que participaram do pleito.

"O entusiasmo demonstrar o desejo deles de ter suas vozes ouvidas em meio aos esforços do Partido Comunista Chinês para sufocar as liberdades do território", destacou o secretário de Estado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;