Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 5 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Europa: maioria dos mercados recua, com indicadores e temor por covid



14/07/2020 | 14:05


A maioria das bolsas da Europa fechou o pregão desta terça-feira, 14, em queda, após indicadores econômicos da região divulgados hoje terem ficado abaixo do previsto por analistas. Além disso, as preocupações com o avanço da covid-19 nos Estados Unidos e com novas restrições como as impostas ontem pela Califórnia ontem também pressionaram o mercado acionário do Velho Continente, em dia de balanços do setor bancário americano. Com isso, o índice pan-europeu Stoxx 600 recuou 0,84%, a 367,40 pontos.

"Os dealers ainda estão preocupados com a taxa pela qual o vírus está se espalhando nos EUA e vendo que algumas restrições estão sendo reintroduzidas, o que também está aumentando a tendência de baixa no mercado acionário", avalia o analista David Madden, da CMC Markets.

Dados de atividade também pesaram no sentimento do mercado hoje. A produção industrial do Reino Unido, por exemplo, subiu 6% em maio ante abril, mas analistas esperavam uma alta de 7,5%. Na zona do euro, o mesmo indicador avançou 12,4%, em igual período e base de comparação, enquanto a previsão era de uma alta de 13,2%.

Além disso, tensões entre Washington e Pequim geram temor nos investidores. Hoje, a China anunciou que irá impor sanções à empresa americana aeroespacial Lockheed Martin. Já o governo britânico decidiu impedir que empresas de telecomunicações comprem novos equipamentos 5G fabricados pela chinesa Huawei, após pressão dos EUA.

O mercado acompanhou, ainda, o início da temporada de balanços nos EUA, com resultados trimestrais de JPMorgan, Citigroup, Wells Fargo e Delta Airlines.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em leve alta de 0,06%, a 6.179,75 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX caiu 0,80%, a 12.697,36 pontos. Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 cedeu 0,96%, a 5.007,46 pontos.

O índice FTSE MIB, da Bolsa de Milão, recuou 0,62%, a 19.879,75 pontos. Em Madri, o índice IBEX-35 fechou com perdas de 1,01%, a 7.352,00 pontos. Já em Lisboa, o índice PSI 20 caiu 0,51%, a 4.450,10 pontos. (COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas da Europa: maioria dos mercados recua, com indicadores e temor por covid


14/07/2020 | 14:05


A maioria das bolsas da Europa fechou o pregão desta terça-feira, 14, em queda, após indicadores econômicos da região divulgados hoje terem ficado abaixo do previsto por analistas. Além disso, as preocupações com o avanço da covid-19 nos Estados Unidos e com novas restrições como as impostas ontem pela Califórnia ontem também pressionaram o mercado acionário do Velho Continente, em dia de balanços do setor bancário americano. Com isso, o índice pan-europeu Stoxx 600 recuou 0,84%, a 367,40 pontos.

"Os dealers ainda estão preocupados com a taxa pela qual o vírus está se espalhando nos EUA e vendo que algumas restrições estão sendo reintroduzidas, o que também está aumentando a tendência de baixa no mercado acionário", avalia o analista David Madden, da CMC Markets.

Dados de atividade também pesaram no sentimento do mercado hoje. A produção industrial do Reino Unido, por exemplo, subiu 6% em maio ante abril, mas analistas esperavam uma alta de 7,5%. Na zona do euro, o mesmo indicador avançou 12,4%, em igual período e base de comparação, enquanto a previsão era de uma alta de 13,2%.

Além disso, tensões entre Washington e Pequim geram temor nos investidores. Hoje, a China anunciou que irá impor sanções à empresa americana aeroespacial Lockheed Martin. Já o governo britânico decidiu impedir que empresas de telecomunicações comprem novos equipamentos 5G fabricados pela chinesa Huawei, após pressão dos EUA.

O mercado acompanhou, ainda, o início da temporada de balanços nos EUA, com resultados trimestrais de JPMorgan, Citigroup, Wells Fargo e Delta Airlines.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em leve alta de 0,06%, a 6.179,75 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX caiu 0,80%, a 12.697,36 pontos. Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 cedeu 0,96%, a 5.007,46 pontos.

O índice FTSE MIB, da Bolsa de Milão, recuou 0,62%, a 19.879,75 pontos. Em Madri, o índice IBEX-35 fechou com perdas de 1,01%, a 7.352,00 pontos. Já em Lisboa, o índice PSI 20 caiu 0,51%, a 4.450,10 pontos. (COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;