Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Crise atual é 'mais severa e complexa', diz diretora-gerente do FMI



14/07/2020 | 12:47


A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, destacou em discurso nesta terça-feira, 14, que a crise atual é singular, sendo "mais severa e mais complexa do que qualquer uma que temos visto na memória viva". Segundo ela, o cenário exige uma adaptação e que repensemos nossas vidas e economias, enquanto a política monetária entra em "território desconhecido".

As declarações foram dadas como apresentação da Conferência Camdesuss, realizada pela primeira vez de modo virtual, por causa da pandemia da covid-19, pelo presidente do Banco Central da Suíça, Thomas Jordan.

Georgieva destacou em sua fala as "medidas extraordinárias de governos e bancos centrais" para apoiar o quadro, que estabeleceram um piso para a economia global, embora esta não esteja fora de perigo, advertiu.

Ela disse que isso traz questões importantes, como o meio pelo qual os bancos centrais podem apoiar a economia, uma vez que tenha se exaurido o espaço político convencional, e como evitar consequências indesejáveis como o distanciamento dos mercados dos fundamentos econômicos; além de quais outros instrumentos os bancos centrais podem utilizar nesse contexto, por exemplo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Crise atual é 'mais severa e complexa', diz diretora-gerente do FMI


14/07/2020 | 12:47


A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, destacou em discurso nesta terça-feira, 14, que a crise atual é singular, sendo "mais severa e mais complexa do que qualquer uma que temos visto na memória viva". Segundo ela, o cenário exige uma adaptação e que repensemos nossas vidas e economias, enquanto a política monetária entra em "território desconhecido".

As declarações foram dadas como apresentação da Conferência Camdesuss, realizada pela primeira vez de modo virtual, por causa da pandemia da covid-19, pelo presidente do Banco Central da Suíça, Thomas Jordan.

Georgieva destacou em sua fala as "medidas extraordinárias de governos e bancos centrais" para apoiar o quadro, que estabeleceram um piso para a economia global, embora esta não esteja fora de perigo, advertiu.

Ela disse que isso traz questões importantes, como o meio pelo qual os bancos centrais podem apoiar a economia, uma vez que tenha se exaurido o espaço político convencional, e como evitar consequências indesejáveis como o distanciamento dos mercados dos fundamentos econômicos; além de quais outros instrumentos os bancos centrais podem utilizar nesse contexto, por exemplo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;