Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 5 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Polícia Civil de Santo André realiza operação contra desvio de cloro de água da Sabesp

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vanessa Soares
Do Dgabc.com.br

14/07/2020 | 12:14


Atualizada às 12h58

A Polícia Civil de Santo André realizou, na manhã desta terça-feira (14), a Operação 1791, para cumprir 15 mandados de prisão e 27 mandados de busca e apreensão relacionados ao desvio de cargas de hipoclorito de sódio e outros derivados químicos que seriam da Sabesp.

A ação foi coordenada pela Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Santo André. Na região, os mandados foram cumpridos em Mauá, Ribeiro Pires e Rio Grande da Serra, além da Capital, Guarulhos, Praia Grande e São Vicente. Segundo o delegado titular da Dise, André Santos Legnaioli, 13 pessoas foram presas e muito material foi recuperado, mas a quantidade exata ainda não foi contabilizada.

As investigações tiveram início há quase um ano, após denúncia anônima recebida pela polícia pelo telefone 181. Os criminosos trabalhavam com o transporte do hipoclorito e a subtração era realizada na rota de entrega entre a fabricante e as estações de tratamento de água da Sabesp. "Esses motoristas que faziam o carregamento, paravam no caminho e realizavam a subtração de 10% a 15% do produto e depois completavam os tanques com água. Posteriormente, comercializavam o hipoclorito no mercado paralelo", explicou Legnaioli.

Em nota, a Sabesp informou que vai acompanhar as investigações e os desdobramentos do caso e tomará todas as medidas judiciais para ressarcimento de eventuais prejuízos junto a esses fornecedores.

A empresa ressaltou ainda que a adição de cloro é uma das etapas do tratamento da água e seu uso é dosado por meio de processo automático, que corrige os níveis de pureza conforme a necessidade.

"A Companhia esclarece que a água tratada é analisada em laboratórios certificados antes da entrega ao consumidor, o que assegura sua qualidade, sem riscos para o consumo. A Sabesp segue a legislação brasileira, do Ministério da Saúde, que estabelece parâmetros para qualidade da água e, para controlar isso, são realizados 90 tipos de testes e mais de 90 mil análises mensais que aferem turbidez, cor, cloro, coliformes totais, dentre outros.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Polícia Civil de Santo André realiza operação contra desvio de cloro de água da Sabesp

Vanessa Soares
Do Dgabc.com.br

14/07/2020 | 12:14


Atualizada às 12h58

A Polícia Civil de Santo André realizou, na manhã desta terça-feira (14), a Operação 1791, para cumprir 15 mandados de prisão e 27 mandados de busca e apreensão relacionados ao desvio de cargas de hipoclorito de sódio e outros derivados químicos que seriam da Sabesp.

A ação foi coordenada pela Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Santo André. Na região, os mandados foram cumpridos em Mauá, Ribeiro Pires e Rio Grande da Serra, além da Capital, Guarulhos, Praia Grande e São Vicente. Segundo o delegado titular da Dise, André Santos Legnaioli, 13 pessoas foram presas e muito material foi recuperado, mas a quantidade exata ainda não foi contabilizada.

As investigações tiveram início há quase um ano, após denúncia anônima recebida pela polícia pelo telefone 181. Os criminosos trabalhavam com o transporte do hipoclorito e a subtração era realizada na rota de entrega entre a fabricante e as estações de tratamento de água da Sabesp. "Esses motoristas que faziam o carregamento, paravam no caminho e realizavam a subtração de 10% a 15% do produto e depois completavam os tanques com água. Posteriormente, comercializavam o hipoclorito no mercado paralelo", explicou Legnaioli.

Em nota, a Sabesp informou que vai acompanhar as investigações e os desdobramentos do caso e tomará todas as medidas judiciais para ressarcimento de eventuais prejuízos junto a esses fornecedores.

A empresa ressaltou ainda que a adição de cloro é uma das etapas do tratamento da água e seu uso é dosado por meio de processo automático, que corrige os níveis de pureza conforme a necessidade.

"A Companhia esclarece que a água tratada é analisada em laboratórios certificados antes da entrega ao consumidor, o que assegura sua qualidade, sem riscos para o consumo. A Sabesp segue a legislação brasileira, do Ministério da Saúde, que estabelece parâmetros para qualidade da água e, para controlar isso, são realizados 90 tipos de testes e mais de 90 mil análises mensais que aferem turbidez, cor, cloro, coliformes totais, dentre outros.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;